WirelessBRASIL

   

BlocoRESISTÊNCIA

2012 - ABRIL    WirelessBRASIL - Bloco Resistência - Bloco Tecnologia

Para pesquisar uma palavra ou frase nesta página, utilize a "facilidade" do seu navegador.  Na barra de menus, faça: Editar --> Localizar (Explorer e Firefox) ou Controlar página atual  --> Encontrar na página (Google Chrome) e preencha o campo correspondente na janela aberta.


Abril 2012

30/04/12
Erundina e sua "Comissão da Loucura" (1)

Nota de Helio Rosa:

Continuo iluminando a "isenção" das autoridades e parlamentares envolvidos no processo da "Comissão da Verdade".

A deputada Luiza Erundina de Sousa (foto) coordena a Comissão Parlamentar da Verdade, que é a denominação da subcomissão permanente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara. A atribuição do colegiado é fiscalizar e contribuir nos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade, criada pela Lei 12.528/2011 e a ser constituída no âmbito da Presidência da República.

O verbete "Luiza Erundina" na Wikipédia informa que ela tem 77 anos. Vale consultar e conhecer sua história de vida.
A leitura de sua biografia nos informa que ela é uma guerreira. Venceu por esforço próprio, tem formação superior, é concursada e foi eleita várias vezes.

Eu mesmo, que voto no estado de S. Paulo, já fui seu eleitor. Não por concordar com suas ideias esquerdistas mas por um atributo de sua personalidade que a diferencia da grande maioria dos demais políticos: na vida pessoal, consta que seja uma pessoa essencialmente honesta. Entre os demais candidatos, todos lamentáveis, optei pelo critério honestidade de "pessoa física".
(...) Erundina é reconhecida como política honesta. Com efeito, aos 75 anos de vida, tem um patrimônio dos mais modestos: um Pálio 97, um Gol 2004 e um pequeno apartamento de 80 metros quadrados. Padrão bem diferente da maioria de outros prefeitos de São Paulo, atolados em escândalos amplamente divulgados na imprensa, como Paulo Maluf e o recentemente falecido Celso Pitta.(...) [Fonte de 2009]

No entanto, na minha opinião, essa honestidade não se propaga para seu pensamento político, pois algumas de suas ações são movidas pela sua ideologia retrógrada e por sua sanha de vingança contra os militares. Creio que lhe falta a "honestidade intelectual", como representante do seu eleitorado, em não abordar os dois lados da questão. E também por lutar por uma causa que não representa a vontade da maioria do povo brasileiro, ordeiro e trabalhador, alheio à esses revanchismos extemporâneos contra os militares.

Esta vetusta senhora (na realidade "senhorita"), apesar do aparente raciocínio ainda lúcido, está tão contaminada pela sua ira contra os militares que declarou recentemente: “Pode até ser uma loucura minha. Mas eu quero ser louca e convocar essas pessoas para depor”, afirmou ela quando citou que iria convocar ex-agentes da ditadura militar para prestarem esclarecimentos sobres os crimes contra os direitos humanos durante o regime.

A "loucura" da d. Erundina já havia sido concretizada quando resolveu atropelar todo o processo e realizar uma sessão secreta na Câmara para ouvir pessoas envolvidas com a guerrilha do Araguaia.
O Deputado Jair Bolsonaro foi impedido de participar e "botou a boca no mundo".
A confusão na porta da "Comissão Secreta" foi registrada em vídeo e foi também motivo de uma entrevista do Bolsonaro na TV Câmara. Vale assistir o vídeo!

Via Google, li muitos artigos de autoria de d. Erundina, além de muitas referências sobre sua pessoa mas parece que na memória da deputada foram apagados os fatos relacionados à chamada "luta armada", que visava instalar no Brasil um ditadura do proletariado, com inspiração e apoio russo, chinês e cubano. Guerrilheiros, sequestradores, assaltantes, terroristas, assassinos e "justiçadores" não existem para ela, somente militares torturadores.

O resumo biográfico de d. Erundina informa que ela militou nas Ligas Camponesas da Paraíba. Para conhecer mais sobre as "Ligas", transcrevo mais abaixo um capítulo do "Orvil" que trata do tema e também parte do verbete na Wikipédia sobre o assunto.
A Wikipédia informa ainda que D. Erundina era integrante da ala considerada mais radical do PT, ligada ao trotskismo.

Com o advento do impeachement de Fernando Collor, em 1992, Luíza Erundina foi convidada por Itamar Franco e aceitou o cargo ministra-chefe da Secretaria da Administração Federal. Não consultou o PT e foi suspensa por um ano. Em 1997 deixou o PT e ingressou no PSB.

D. Erundina continua no PSB. A Wikipédia informa que o Partido Socialista Brasileiro (PSB) é um partido político de esquerda, que segue a ideologia socialista democrática. Foi criado em 1947 a partir da Esquerda Democrática, até ser extinto por força do Ato Institucional nº 2, de 1965. Em 1985, com a redemocratização no Brasil, foi recriado. Entre 1947 e 1964, editou o jornal Folha Socialista. Externamente, é membro do Foro de São Paulo. [Fonte]

D. Erundina é pessoa honesta mas, na minha opinião, péssima cidadã, pois não aceita a Lei da Anistia que pacificou e país e luta para modificá-la. Perdeu uma primeira batalha.
"Em 29 Set 2011, a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara rejeitou, em votação simbólica, projeto de Luiza Erundina (PSB-SP), que previa a revisão da Lei de Anistia e abria a possibilidade de julgamentos de agentes do Estado responsáveis por mortes, torturas e desaparecimentos dos opositores do regime militar. O governo votou contra. O deputado Jilmar Tato (PT-SP) encaminhou pelo PT e pelo governo e argumentou que, com a aprovação da Comissão da Verdade, não seria mais necessário rever a Lei de Anistia. A Comissão da Verdade não prevê julgamento de militares." [Fonte]

Luiza Erundina tem uma nódoa em sua carreira. Em 2009 foi condenada a pagar cerca de R$ 350.000,00, por ter mandado, quando prefeita , imprimir cartazes explicando à população que os ônibus municipais de São Paulo não circulariam nos dias 14 e 15 de março de 1989, em apoio a uma greve geral convocada pela Central Única dos Trabalhadores e Central Geral dos Trabalhadores.
Visando evitar que a ex-prefeita vendesse seu parco patrimônio, os amigos e simpatizantes mobilizaram-se para arrecadar fundos e ela conseguiu quitar sua dívida com a justiça.[Fontes transcritas mais abaixo)

Luiza Erundina, apesar da idade, continua com pretensões eleitorais e está sendo cogitada para vice na chapa de Haddad para a prefeitura de S. Paulo.[Fonte]
Se isto acontecer, posso imaginar que a "Comissão da Verdade" estará nos palanques. Vai ser uma "loucura"...

D. Erundina, se este texto chegar ao seu conhecimento, receba-o, antes de mais nada, como uma cobrança de um eleitor!
Como nordestino "adotivo", uso uma expressão regional e recomendo à D. Erundina: "sossega o facho" em relação aos militares"!
D. Luiza, pela sua formação e atuação, é e continua sendo essencialmente uma "assistente social". Há um enorme povão sofrido precisando de sua atenção. Gaste o restante de sua energia com eles, no presente. Deixe o passado para os historiadores!

Pois é, neste nosso caminho de pesquisa das pessoas envolvidas, só vamos encontrando "revanchistas" e maus brasileiros que não aceitam a pacificação do país trazida pela Lei da Anistia. O exemplo vem de cima, da Sra. Presidente, que assinou a Lei da Comissão da Verdade.
Tudo leva a crer que não há uma única pessoa isenta neste processo.
O Brasil não precisa desse "Verdade" e, a bem da verdade, não precisa dessas pessoas...

Devido à politização do tema e à falta de isenção tanto do Executivo e do Legislativo, creio que a nomeação dos 7 integrantes da Comissão deveria ser adiada para depois das eleições municipais deste ano. Talvez para o início de 2013. Até lá, com os ânimos serenados, seria possível encontrar uma fórmula  para que realmente o trabalho pudesse chegar à um bom termo, com resgate da história, com isenção, sem revanchismo. Fica a sugestão para a presidente Dilma!
HR

Matérias transcritas mais abaixo:
Leia na Fonte: JusBrasil - Origem: OAB - Rio de Janeiro
[04/04/12]  Deputados criam comissão própria para apurar crimes da ditadura
Leia na Fonte: Notícias UOL - Origem: Agência Câmara

[11/04/12]  Bolsonaro apresenta representação contra Erundina questionando reunião sobre Guerrilha do Araguaia

Leia na Fonte: Luis Nassif Online
[19/04/12]  Comissão da Verdade convocará ex-agentes da ditadura - por Por Marco Antonio L.

Leia na Fonte: Estadão
[07/07/11]   Entrevista: Luiza Erundina critica acordo para viabilizar Comissão da Verdade - por Roldão Arruda
Leia na Fonte: Veja / Blog de Ricardo Setti
[20/02/12]   FHC pode presidir Comissão da Verdade, diz Erundina, citando auxiliares da presidente Dilma

Leia na Fonte: Contee
[29/03/12]   Chegou a hora da verdade - por Luiza Erundina

Leia na Fonte: Dr. Zen
[25/11/09]   A condenação de Luíza Erundina – A lógica da nossa Justiça

Leia na Fonte: Acerto de Contas
[10/11/09]   Erundina condenada. E Maluf? E Pitta?

Leia na fonte: Estadão
[05/01/10]   Erundina consegue recursos para pagar condenação
Leia na Fonte: Orvil - 2a Parte - Capítulo II - A AÇÃO COMUNISTA
4. As Ligas Camponesas

Leia na Fonte: Wikipédia
Ligas Camponesas

Ler transcrições das matérias


29/04/12
Legislativo x Judiciário: "Uma proposta de estarrecer" - "Os neossubversivos não atacam a ditadura, mas a democracia"

Nota de Helio Rosa:
Faço uma pequena ambientação ao tema, com recortes da mídia (matérias transcritas mais abaixo).

"Está em curso na Câmara dos Deputados uma tentativa de golpe contra o Judiciário. Na quarta-feira, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa acolheu por unanimidade um projeto de emenda constitucional que autoriza o Congresso a "sustar os atos normativos dos outros Poderes que exorbitem do poder regulamentar ou dos limites da delegação legislativa". A Constituição já lhe assegura esse direito em relação a atos do gênero praticados pelo Executivo." (...)

O juiz João Ricardo dos Santos Costa dá nome aos bois:

(...) "Nazareno Fonteles, exercendo mandato como suplente na vaga de deputado de outro partido, não aceita a posição do Judiciário em relação à fidelidade partidária. Defende a sua vaga e não a vontade do povo.
Nelson Marchezan Jr., relator da PEC na CCJ, é um detrator contumaz do Poder Judiciário. Fixa uma de suas linhas de argumentação na postura da Justiça Eleitoral, ramo do Judiciário que lhe cassou um mandato pela prática de irregularidades.
A Frente Parlamentar Evangélica e outros deputados de linha conservadora reagem contra as decisões do STF que efetivaram direitos fundamentais até então negligenciados pelo Legislativo, embora clamados pela sociedade.
Os neossubversivos não atacam a ditadura, mas a democracia.
É relevante saber quem são os personagens e suas motivações à imposição dessa verdadeira mordaça ao Judiciário." (...)

Em Editorial, o Estadão complementa:

(...) À época da primeira decisão, as bancadas religiosas da Câmara, notadamente a Frente Parlamentar Evangélica, presidida pelo deputado João Campos, do PSDB goiano, não conseguiram incluir na pauta da CCJ o projeto de Nazareno. Agora, a pressão funcionou. Em tempo recorde, a proposta entrou na agenda, foi votada e aprovada. Tem um longo caminho pela frente: precisa passar por uma comissão especial e por dois turnos de votação na Câmara e no Senado, dependendo, a cada vez, do apoio de 3/5 dos parlamentares.

Parece muito barulho por nada. Não é. Estes absurdos precisam ser denunciados na origem.

O juiz Santos Costa comenta:
(...) A casa do povo funciona como uma instituição privada. Não consegue libertar-se do fisiologismo que impera nas suas entranhas e acaba funcionando como um obstáculo aos avanços democráticos. Não percebe que a sociedade reclama é por um Judiciário célere, independente e forte para superarmos as graves injustiças sociais que afetam o povo brasileiro." (...)

HR

Matérias transcritas mais abaixo:
Leia na Fonte: O Estado de S.Paulo
[29/04/12]  Uma proposta de estarrecer - Editorial
Leia na Fonte: Mazelas do Juduciário - Origem: Zero Hora
[27/04/12]  Subversivos da ordem democrática - João Ricardo dos Santos Costa - Juiz de Direito
Leia na Fonte: O Estado de S.Paulo
[20/04/12]  A revolta dos inativos - por Dora Kramer (que registra explicações do ministro Luiz Fux, do STF)
Leia na Fonte: Migalhas
[27/04/12]  PEC que dá competência para Congresso sustar atos normativos do Judiciário é aprovada (transcrição da PEC e da Justificativa)

Ler transcrições das matérias


28/04/12
GOLP - Governo Lula Paralelo (18)  - Conheça os fundadores do "Instituto Lula" que, dentro e fora do governo, exercem forte influência nos destinos do país

Nota de Helio Rosa:
Está na berlinda da mídia e quem acompanha minimamente o noticiário sabe da forte influência de Lula no "gerenciamento" da atual crise que pode ser resumida como "CPI do Demóstenes/Cachoeira".

Lula já foi definido como um "animal político" autodidata. Sem instrução formal, tem uma inegável carreira de militância de "porta de fábrica", sob sol e chuva, e ninguém lhe tira o mérito por esse passado de luta.
Ao longo do tempo desenvolveu uma forte intuição política mas não consegue pensar sozinho e precisa de uma enorme "entourage" para auxiliá-lo. Na minha opinião, em última análise, Lula é refém de um "Núcleo" de pessoas, muito perigoso para a democracia, que o usa como ferramenta para atingir seus objetivos pragmáticos e/ou ideológicos.

Estou retornando ao tema com novos "posts" para acompanhar o "governo paralelo" exercido por este "Núcleo".

Transcrevo mais abaixo, com fonte no próprio Instituto Lula, matéria que lista os fundadores do "governo paralelo".

A maioria está reunida e identificada numa foto e há também uma relação dos que não foram fotografados.
Mas creio que o "Núcleo" que efetivamente governa o país e "controla" Lula e também Dilma Rousseff, é maior e está infiltrado nos altos postos dos poderes da República.
Quem lê jornal e acompanha a mídia é capaz de listá-los e é o que pretendo fazer ao longo do tempo, pesquisando na web.

O Instituto Lula recentemente recebeu da Câmara Municipal de S. Paulo a doação de um valiosíssimo terreno para construção de sua sede. "O projeto, idealizado pelo prefeito Gilberto Kassab, prevê a cessão por 99 anos de um terreno de 4,4 mil metros quadrados na região da Luz. O Instituto Lula planeja erguer ali o Memorial da Democracia, que deve receber o acervo do ex-presidente." [Fonte]

Antes da transcrição da matéria "Conheça os fundadores do Instituto Lula", permito-me reproduzir duas "Notas" de dezembro de 2010, quando iniciei esta Série de "posts"
HR

Nota de Helio Rosa em 15 Dez 10:

Estou abrindo uma nova Série de "posts" para acompanhar as ações do cidadão Inácio Silva depois que apear da presidência. Ações essas que já estão em curso...
As ações do Inácio são teleguiadas ou "marionetadas" por uma "equipe" de pessoas que ele considera amigos.
Inácio não tem vida própria e sua visão do mundo é aquela que ele ouve dessas pessoas que gravitam eternamente ao seu redor.
Sobre este tema deixo Mangabeira Unger explicar e para tal recorto um trecho do seu famoso artigo de novembro de 2005 (
Pôr fim ao governo Lula):
(...) Afirmo que o presidente, avesso ao trabalho e ao estudo, desatento aos negócios do Estado, fugidio de tudo o que lhe traga dificuldade ou dissabor e orgulhoso de sua própria ignorância, mostrou-se inapto para o cargo sagrado que o povo brasileiro lhe confiou. (...)
Recentemente, Maria Helena Rubinato comentou em um artigo (
Muito acima das núvens):
(...) (Lula) Não tem, que saibamos, nenhum hobby. Não me consta que seja cinéfilo, ou freqüentador de teatro. Não gosta de ler, segundo suas palavras. Não viaja pelo prazer de conhecer novos mundos e visitar cidades e monumentos. Seu prazer ao viajar, é bem outro. (...)

Os "amigos" de Lula, pelo que se lê nas linhas e entrelinhas da mídia, estão formando um "governo paralelo", com sede em S. Paulo.
Lá, Inácio será usado para o que der e vier.

(...) Ao deixar o Palácio do Planalto em 1º de janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva levará pelo menos quatro integrantes do atual governo para trabalhar com ele no seu antigo Instituto da Cidadania, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.
A Folha apurou que acompanharão Lula a assessora especial Clara Ant, o presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, e os ministros Luiz Dulci (Secretaria Geral) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos).  Fonte:
Folha
(...) A primeira providência será a extinção formal do Instituto Cidadania, o “governo paralelo” criado em 1990 depois da derrota para Fernando Collor de Mello em 1989 e que, na prática, já não funciona desde a posse de Lula em 2003.(...) Fonte:
iG
HR

Nota de Helio Rosa em 19 Dez 2010

Desde 2002, quem governa realmente o país é o chamado "núcleo duro do Planalto", formado por pessoas que participaram da luta armada contra o regime militar. Lula é a interface "amigável"  dessa turma com o resto da sociedade.

Ideologicamente estas pessoas se enquadram no que se convencionou chamar de "vanguarda do atraso" pois participaram de movimentos que desejavam substituir a ditadura militar por outra, de
inspiração soviética. Ideologicamente, não evoluíram.

Se visassem apenas redemocratizar o país, deveriam estar satisfeitos, pois fez-se novamente a democracia (por obra e graça do povo que resistiu e perseverou, anos a fio, sem violência) e os militares retornaram aos quartéis.

Mas, como não era essa  a "democracia" que almejavam, continuaram sua luta para chegar ao poder. 
A ala do PT (Campo Majoritário) a qual pertencem muitos proeminentes petistas mudou de nome recentemente, para não dar muito na vista, pois "campo majoritário”, em russo, significa "bolchevique". A história nos conta que Bolchevique era a ala dirigida por Vladimir Ilitch Ulianov, o Lênin, durante a Revolução Russa de 1917...

A derrota da luta armada, a prisão, o desterro, o ostracismo e o sofrimento transformaram essas pessoas em "sobreviventes" e sua motivação hoje é pendular: de acordo com a conjuntura, ora atuam em função da ideologia, ora trabalham pragmaticamente, dentro dos piores conceitos da política partidária, que envolvem, genericamente, o "balcão de negócios para abastecer os fundos dos partidos" e o lobismo em proveito próprio.

Agora essa turma passa a atuar em duas frentes, uma no "governo oficial" e outra, no "paralelo". O objetivo, é sempre o mesmo: o poder absoluto. "Eles" não desistem nunca! Nós, cidadãos de bem, precisamos também perseverar. É preciso "resistir", sempre! O preço da democracia é a eterna vigilância.
HR

Ler transcrição da matéria


28/04/12
Mal assessorada, Dilma acende estopim de crise militar (16) - Maria do Rosário, política ambiciosa, usa a "Comissão da Verdade" como palanque para voos futuros

Nota de Helio Rosa:
Este é o "post" (atualizado hoje) nº 16 desta Série.

01.
Entre outras, li uma matéria sobre a ministra Maria do Rosário (foto) e fiquei estarrecido com seu discurso revanchista, em conflito com os compromissos assumidos publicamente pela Presidente Dilma.
Suas posições e ações sobre a "Comissão da Verdade" podem incendiar o país.
Esta é a matéria:
Leia na Fonte: Isto É - Dinheiro
[21/10/11]  Ministra quer comitês para ajudar a apurar torturas - por Luciana Nunes Leal (transcrição mais abaixo)

Declarações como as contidas neste texto, acarretaram, em parte, o manifesto "Alerta à Nação: Não passarão", dos militares inativos.

02.
Para entender melhor D. Rosário, busco mais informações no Google e na Wikipédia e formo opinião sobre sua atuação.
Na leitura de sua biografia confirmo que D. Rosário possui fortes e continuadas ambições eleitorais.

Já foi candidata à presidência nacional do PT e candidata à prefeitura de Porto Alegre.
A "Comissão da Verdade", na verdade, é um enorme palanque para pretensões eleitorais futuras. Mesmo não participando diretamente dos trabalhos da Comissão, sua exposição na mídia será enorme.

A seu favor, registro que fez sua carreira política disputando eleições, ao contrário de Dilma Roussef, que ascendeu em sua vida profissional à partir de "indicações".

D. Rosário tem estimulado a formação de "comissões da verdade" estaduais e municipais, o que é uma temeridade para não dizer uma irresponsabilidade.
Políticos locais, movidos por ambições desmedidas, também vão usar as Comissões como palanque, sem controle, com consequências imprevisíveis.

Para não deixar dúvidas sobre as intenções de D. Rosário, faço três recortes da citada matéria:

(...) Embora o foco de investigação seja o período de 1946 e 1988, Maria do Rosário deixou claro que, para o governo, "o foco é a ditadura militar, não há dúvida sobre isso".(...)

(...) Maria do Rosário apoiou a criação de Comissões da Verdade estaduais, aprovadas pelas Assembleias Legislativas e que possam agilizar a investigação dos casos de torturas e abusos cometidos durante o regime militar.(...)

(...) "Os comitês autônomos, em todo o País, podem ser credenciados pela Comissão da Verdade para pesquisar, analisar, buscar informações e fazer oitivas. Além disso, temos uma rede nas universidades de observatórios da memória e da verdade. Também estimulamos que os Estados tenham comitês criados pelas Assembleias Legislativas", afirmou Maria do Rosário. (...)

03.
"A ministra Maria do Rosário tem sido a mais ativa no fustigamento às Forças Armadas. Além de promover a interpretação “punitiva” da Comissão da Verdade, nas últimas semanas, assestou as baterias contra a Justiça Militar, sobre a qual busca informações para abrir um debate sobre a sua extinção, pura e simples. Além disto, em meados de março, a Secretaria de Direitos Humanos enviou ao Congresso um projeto de lei para permitir inspeções de surpresa nas unidades militares, para verificar as condições a que os presos militares estão submetidos. Segundo a Agência Estado (22/03/2012), a avaliação de integrantes da Secretaria é a de que a lei e a punição dos agentes da repressão representariam uma vitória do movimento de direitos humanos dentro do governo." [Fonte]

04.
"No PT, Maria do Rosário faz parte da corrente "Movimento PT", a mesma do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, que apoiou sua indicação para a Secretaria dos Direitos Humanos.

Na juventude, D. Rosário militou no Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e, na década de 1990, migrou para o PT.
Fiel ao passado comunista, Maria do Rosário continua o programa Direito à Memória e à Verdade, voltado para a procura dos desaparecidos políticos da ditadura." [Fonte]

Este comportamento eleitoreiro de uma ministra de Estado, associado ao crescente movimento dos "blogueiros progressistas", gerenciado pelo "PC do B", somado agora ao nascente "Levante Popular da Juventude" sob as rédeas do MST, tem potencial para desestabilizar o país. País este que foi e está pacificado pela Lei da Anistia.
Menos, D. Maria, menos!

05.
Maria do Rosário é casada com Eliezer Pacheco e os dois formam mais um "casal governamental" como Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo.

O marido, Eliezer Pacheco, vem atuando em várias posições dentro dos governos do PT, por exemplo, como presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC), Secretário de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC), e Secretário de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secis), cargo que que contou com a indicação de Maria do Rosário, conforme esta fonte.

"Durante as eleições de 2010, Maria do Rosário coordenou o programa de governo da então candidata Dilma Rousseff nas áreas de direitos humanos, educação e políticas para as mulheres."

"Em 8 de dezembro de 2010, a Presidente eleita, Dilma Rousseff, confirmou a escolha da parlamentar gaúcha para ocupar a Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República, que tem status de ministério. Maria do Rosário aceitou o convite e mostrou-se bastante contente com a confiança da Presidente."

06.
Permito-me sugerir a leitura deste "post" recente:
Dilma e a "Tortura nas Delegacias" (1) - Declaração honesta mas vergonhosa de Dilma em Harvard: "o Brasil tem um grande desrespeito aos direitos humanos. Eu não tenho como impedir em todas as delegacias do Brasil de haver tortura".

Destaco este comentário sobre D. Rosário:
Permito aqui usar expressão de d. Marta Suplicy em relação à Haddad e sua campanha para a prefeitura de S. Paulo.
- "D. Maria do Rosário, compre tênis ou sandálias confortáveis e comece a gastar "sola de sapato" para visitar as delegacias do país. Saia de seu gabinete refrigerado e comece a visitar as delegacias e prisões civis. Depois venha nos contar suas conclusões e a "Verdade das Delegacias".

Procurei na web e não encontrei manifestações de D. Rosário sobre o assunto.
Mas deveria ter enfrentado o tema até porque, em 30 Set 2011, a presidenta Dilma Rousseff encaminhou ao Congresso Nacional Projeto de Lei (PL) que propõe a criação de um Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura e de um Comitê Nacional de Combate à Tortura.
Claro, a declaração de Dilma foi constrangedora e a repercussão muita negativa entre as várias entidades que lutam pelos direitos humanos.
D. Rosário e a blogosfera progressista guardaram obsequioso silêncio...

07.
Creio que a ministra Maria do Rosário, pela sua carreira e sua energia, tem um enorme potencial para fazer muito pelos desassistidos no Brasil. Mas é preciso focar neste trabalho e não se deixar dominar por sua retrógrada ideologia e seu raivoso revanchismo.

08.
D. Dilma continua muito mal assessorada em relação à Comissão da Verdade. D. Rosário precisa ser controlada.
Como não adaptar o velho bordão? Tem Presidente que é cega....
HR

Matérias transcritas mais abaixo:
Leia na Fonte: Isto É - Dinheiro
[21/10/11]  Ministra quer comitês para ajudar a apurar torturas - por Luciana Nunes Leal
Leia na Fonte: MSIa
[13/04/12]  Prossegue investida dos “direitos humanos” - por "Editoria"
Leia na Fonte: Carta Capital
[07/02/11]  Uma Comissão da Verdade ampla
Leia na Fonte: Época
[29/12/10]  Menos ditadura, mais temas atuais - por Leonel Rocha

Ler transcrições das matérias


26/04/12
Mal assessorada, Dilma acende estopim de crise militar (15) - General inativo, autor do manifesto "Não Passarão", comenta e critica entrevista de Celso Amorim à IstoÉ

Nota de Helio Rosa:
Este é "post" nº 15 desta Série.

01.
Faço uma visita ao website A verdade Sufocada que hospeda o manifesto "Alerta à Nação: "Eles que venham. Por aqui não passarão!".
O Manifesto registra, entre militares inativos e civis, um total de 2944 signatários (computado no dia 23).

02.
Transcrevo abaixo estas matérias:

Leia na Fonte: DefesaNet
[21/04/12]  Uma visão crítica da entrevista do Dr. Celso Amorim à Revista “ISTO É” - por Marco Antonio Felício da Silva

Leia na Fonte: IstoÉ
[02/04/12]  Celso Amorim, ministro da Defesa, entrevistado pela "IstoÉ"

Leia na Fonte: A Verdade Sufocada
[28/02/12]  Alerta à Nação: "Eles que venham. Por aqui não passarão!" (Manifesto de militares inativos)

02.
Dora Kramer, conceituada jornalista e articulista, que escreve para importantes órgãos da mídia, faz um pequeno comentário sobre o tema "Comissão da Verdade" em sua coluna de hoje no Estadão:
Leia na Fonte: O Estado de S. Paulo
[26/04/12]  Carga Pesada
"No forno.
Criada por lei aprovada no ano passado, a Comissão da Verdade deverá ser finalmente constituída em maio.
No governo assegura-se que a demora nada tem a ver com a resistência de militares.
Guarda, antes, relação com questões políticas. Provavelmente relacionadas ao ajuste cirúrgico necessário à escolha dos sete nomes para o equilíbrio de forças na composição do grupo."

03.
Comento.
Esta Comissão é uma "crise anunciada" que vai durar dois anos, se nada acontecer neste longo caminho.
A presidente Dilma Rousseff não tem estatura de estadista para levar esta situação a bom termo. Não tem sequer autonomia como chefe da nação, tolhida pelo "presidencialismo de coalizão", refém da "base supostamente aliada" e do seu "padrinho" Lula.
Os militares da ativa estão cumprindo ordeiramente suas obrigações constitucionais, apesar do desaparelhamento e dos baixos salários. Os inativos estão pacificamente desfrutando sua merecida aposentadoria.
Juízo, D. Dilma!
HR

Ler transcrições das matérias


24/04/12
Levante Popular da Juventude (1) - A ascensão do Levante coincide com o declínio do MST - A atuação de Tarso Genro e João Pedro Stedile, revelada por Reinaldo Azevedo

Nota de Helio Rosa:
01.
A intensificação do desconhecido Levante Popular da Juventude, criado em 05 Fev 2012, está relacionada, na minha opinião, ao enfraquecimento gradativo do Movimento dos Sem-Terra (MST).

Em dezembro de 2011, registrei no WirelessBRASIL uma "força especial" dada ao MST pelos "Bloqueiros Progressistas".
Meu "post" tem este título jocoso mas o conteúdo é sério: Blogueiros governo-peti$tas entrevistam "São" João Pedro Stedile, padroeiro do MST

O MST estava e está em crise interna, enfraquecido pelo "Bolsa Família" e precisa de uma nova "atividade" para continuar a receber (ilegalmente) os "incentivos" governamentais, através do ONG e afins, pois juridicamente o Movimento não existe. Esta nova "atividade" é o tal Levante Popular da Juventude.

Transcrevo logo abaixo minha "Nota" registrada no "post" de dezembro sobre o MST e os blogueiros.

02.
A forma visível de atuação do Levante Popular da Juventude, para chamar a atenção e constranger seus alvos, é uma manifestação ruidosa, que se convencionou chamar de "escracho" ou "esculacho". Em princípio, deveriam ser manifestações pacíficas mas, na minha opinião, creio que há uma expectativa dos líderes para que logo surja um ''mártir" para validar o Levante e incendiar o país.
Foi o que quase aconteceu no dia 29 de março na frente da sede do Clube Militar, no Rio de Janeiro.

Vamos ao dicionário Houaiss para anotar as definições:
Escrachar
v. (a1958 cf. MS10) B infrm. 1 t.d. fichar (alguém) na polícia após fotografá-lo 2 t.d. desmoralizar (alguém) revelando seus desígnios ocultos 3 t.d. repreender, passar descompostura em; esculachar, esculhambar ¤ etim orig.contrv.; JM deriva de crachá; Nasc., em NascGir, deriva do plat. e este, do ing. (to) scratch 'arranhar'


Esculachar
v. (sXX) 1 t.d. infrm. bater em, espancar, surrar 2 t.d. repreender ou censurar (alguém) de maneira deselegante, rude, afrontosa; esculhambar <esculachou o vendedor que o atendera mal> ¤ etim prov. do it. sculacciare (1598) 'dar palmadas nas nádegas, esp. em crianças', der. parassintético de culo 'cu, ânus, nádegas'; a acreditar-se na orig. italiana do voc., o v. sofreu ext. de sentido no port.; ver cu(l)- ¤ sin/var ver sinonímia de repreender ¤ ant ver antonímia de aviltar.


03.
Dois militantes do Levante escreveram um texto que foi publicado no Blog do "sujo" Paulo Henrique Amorim:
Leia na Fonte: Blog Conversa Afiada
[11/04/12]   Esculachos, o primeiro ato do Levante da Juventude (transcrição mais abaixo)

04.
Reinaldo Azevedo, da Veja, em matéria recente (10 de abril) no seu famoso Blog confirma minha observação sobre o MST, e vincula, sem sombra de dúvidas, João Pedro Stedile (MST), Tarso Genro (governador do RS) e o Levante Popular da Juventude.

Recomendo a leitura na fonte para ver as fotos de Stedile e Genro:
Leia na Fonte: Blog do Reinaldo Azevedo
[10/04/12]  Levante Popular da Juventude - por Reinaldo Azevedo (texto transcrito mais abaixo, sem fotos)

Faço alguns recortes como motivação da leitura:

(...) O tal “Levante” é só uma nova fachada do MST, que anda em baixa. João Pedro Stedile, o nosso leninista do capital alheio — já que seu movimento vive de dinheiro público — resolveu levar a sua “revolução” do campo para as cidades (afinal, ele é, reitero, um leninista).(...)

(...) Muito bem! Tarso Genro foi um dos convidados de honra do “acampamento”. É o que mostra aquela primeira foto. Isso significa que ele tem intimidade com o “Levante Popular da Juventude” e conhece, então, a sua agenda. Parece-me que o fato põe em dúvida a coincidência entre o protesto no Clube Militar e a sua estada no Rio — justamente nas imediações do Clube Militar. (...)

(...) Eis aí: revelado, agora com imagens, o grande mistério do “Levante Popular da Juventude”. É só o velho leninista João Pedro Stedile brincando de fazer revolução. Mas Tarso, um governador de Estado, assistiu a tudo atentamente, no acampamento e nas imediações do Clube Militar.
Que futuro nos aguarda quando um governador de estado participa de uma patuscada como essa? Não muito bom! De toda sorte, é um comportamento compatível com o ministro da Justiça que levou o Brasil a abrigar um assassino, condenado em seu país à prisão perpétua.(...)

05.
Minha opinião, em sintonia com muitos articulistas, é que isto não vai acabar bem.
Assim como na blogosfera progressista, neste Levante há um enorme grupo de desinformados e inocentes úteis, que servem de massa de manobra para uma cúpula altamente perniciosa e perigosa para a democracia.
Sua nascente desenvoltura é um treinamento de organização e mobilização.

Se vingarem, os blogueiros do Altamiro "PC do B" Borges e os "levantistas" do Stedile e Genro serão usados para as mais variadas "funções", como incentivar o revanchismo contra os militares, pressionar o STF e, eventualmente, muita atividade remunerada no período eleitoral. Rui Falcão, presidente do PT (partido que não está coeso em torno de D. Dilma) já deu seu apoio ao Levante.
D. Dilma que não se iluda: Tarso Genro "corre por fora" para ser presidente da República e, em breve, a Presidente verá como "progressistas" e "levantistas" são bons para tosse.

Já que falamos nela , creio que há uma responsável maior por este perigosa situação: Presidente Dilma Roussef.

Se não tomar nenhuma atitude, estará omissa e/ou conivente e teremos então que suspeitar que apoia esta baderna.
Movimentos como esses crescem pela falta de coragem ou disposição de D. Dilma vir à público para explicitar suas posições.
Do alto de sua popularidade, D. Dilma, se quiser, pode neutralizar todos estes movimentos, inclusive o MST: basta fechar as torneiras do "dinheiroduto" de nossos impostos que flui para esses baderneiros.
Claro, D. Dilma teria que enfrentar a ira dos militantes mas poderia contar com a "base aliada fardada" para apoiá-la. E também com a "base do povo ordeiro e trabalhador", que reprova totalmente atos do gênero e toda e qualquer corrupção.
Mas, ao que tudo indica, mesmo que quisesse, D. Dilma não teria autonomia para tal, pois parece que preside mas não governa "este país".

Os militares inativos precisam se organizar para acompanhar todo esses processos, identificar os responsáveis, - são poucos - para poder neutralizá-los oportunamente. Para sua segurança individual, de seus familiares e de todo o país.

Em tempo, para que não haja dúvida: uso o termo "neutralizar" no sentido de retirar a força e a autonomia de pessoas e entidades perigosas para a democracia, por métodos jurídicos e legais de combate à corrupção.
HR.

Matérias transcritas mais abaixo:

Leia na Fonte: Blog do Reinaldo Azevedo
[10/04/12]   Levante Popular da Juventude - por Reinaldo Azevedo

Leia na Fonte: Levante Popular da Juventude/RN
[24/04/12]   Sobre o Levante Popular da Juventude

Leia na Fonte: Blog Conversa Afiada, de Paulo Henrique Amorim
[11/04/12]   Esculachos, o primeiro ato do Levante da Juventude

Leia na Fonte: Rede de Educação Cidadã
[05/02/12]   Carta Compromisso do Levante Popular da Juventude

Leia na Fonte: Website de Rui Falcão
[27/03/12]  Presidente do PT, Rui Falcão, apoia Levante Popular da Juventude e "levantistas" agradecem

Ler transcrições das matérias


23/04/12
Luiz Fernando Veríssimo: "Nunca escondi minha simpatia pelo PT" + "Resposta a Veríssimo" - por José Gobbo Ferreira

Nota de Helio Rosa:
01.
Numa entrevista recente, em janeiro deste ano, Luiz Fernando Veríssimo declara honestamente: "Nunca escondi minha simpatia pelo PT".
Perguntado se votaria no Lula novamente respondeu: "Votaria. Vamos ver essa questão do câncer, mas votaria, sim".

Em outro trecho, ele declara: "E, afinal, que importância tem minha opinião? Dou meus palpites."

O Sr. Veríssimo é coerente. Numa entrevista de 2009 já dizia: "Votei no Lula várias vezes. Nunca escondi minha simpatia pelo PT, ou o que chamaria de simpatia crítica, e me considero uma pessoa de esquerda, na medida em que isso significa acreditar numa sociedade solidária. Mas nunca tive qualquer tipo de ativismo político, fora dar os meus palpites."

Nada contra as posições e simpatias do Sr. Veríssimo.
Mas então ficam registradas suas declarações de que é uma pessoa de esquerda, é simpático ao PT e que sempre votou e votaria de novo no Lula.

Eu também tenho minhas opiniões e dou meus palpites. Quem se importa com eles?
Na minha opinião, depois de 8 anos de governo Lula e um de Dilma, ambos do PT, por tudo que se conhece destas administrações e deste partido, culto e esclarecido como é o humorista Luiz Fernando Veríssimo, sua simpatia continuada pelo PT, só pode ser uma piada. De mau gosto.

02.
O Blog do Noblat registrou, em 5 de abril, mais uma opinião do Sr. Veríssimo, agora sobre a Comissão da Verdade e a reação dos militares inativos.
Veríssimo chama o período da luta armada de "anos de rebeldia e repressão".
No seu pequeno texto, o jornalista Veríssimo poderia não ter sonegado a informação de que os "rebeldes" eram guerrilheiros, sequestradores, assaltantes, terroristas, assassinos e "justiçadores", que pegaram em armas, não para combater o regime militar e restaurar a democracia, mas para instalar uma ditadura do proletariado, com inspiração e financiamento russo, chinês e cubano.

O jornalista não deveria também desconhecer que os militares inativos podem opinar sobre qualquer assunto, como qualquer cidadão, e que isto não se configura "insubordinação".

Dou mais uma opinião, afinal quem se importa?  Sou apenas uma testemunha ocular e sobrevivente do "atentado do aeroporto dos Guararapes, praticado pelos "rebeldes".
Quando escreve textos "sérios" como este, o Sr. Veríssimo, ele próprio, é uma piada.

Veríssimo mereceu uma resposta, em alto nível, de José Gobbo Ferreira, coronel reformado do Exército. Vale conferir.
HR

Matérias transcritas mais abaixo:

Leia na Fonte: Noblat / O Globo
[05/04/12]   Até onde vai a insubordinação militar - por Luiz Fernando Veríssimo

Leia na Fonte: Alerta Total
[12/04/12]   Resposta a Luiz Fernando Veríssimo - por José Gobbo Ferreira

Leia na Fonte: Playboy
[26/01/12]   Luis Fernando Verissimo entrevistado pela Playboy

Leia na Fonte: Jornal João de Barro
[Nov 2009]   Entrevista Luiz Fernando Veríssimo: ""Nunca tive qualquer tipo de ativismo político"

Ler transcrições das matérias


23/04/12
Mal assessorada, Dilma acende estopim de crise militar (14) - "31 de março – Patriótica Paciência" - por Ivan Monteiro

Nota de Helio Rosa:
Este é "post" nº 14 desta Série.

Transcrevo mais abaixo este artigo:
Leia na Fonte: Alerta Total
[10/04/12]  31 de março – Patriótica Paciência - por Ivan Monteiro

Permito-me, nesta Nota, fazer este "recorte", como incentivo à leitura do texto completo:
(...)
Exemplo típico de estorvo em começo de trabalho foi cometido pela senhora Eleonora Menicucci, no seu discurso de posse na Secretaria de Políticas Para a Mulher. Se bem me lembro, antes de assumir, a Presidente Dilma reuniu os Comandantes Militares e solicitou não fossem comemorados os feitos revolucionários. Tudo acordado. Acordado com os militares. Faltou avisar a turma.

Destarte, no dia 10 de fevereiro último, lá vai Dona Eleonora no seu discurso de posse, relembrando tempos de cela, levantando mil problemas a enfrentar na pasta, mostrando conhecimento, provocando esperanças, até que a boca grande não se aguenta e surge a frase desnecessária: “Quero neste momento render minhas homenagens às mulheres e aos homens, que tombaram na luta contra a ditadura e não podem participar deste momento histórico do nosso país.” Histórico? Haja paciência.

Além de desnecessária e infeliz a frase é também incompleta. Faltaram as palavras que tomo a liberdade de introduzir no parágrafo da Secretária: “Quero neste momento render minhas homenagens às mulheres e aos homens, que tombaram na luta contra a ditadura militar e pela implantação da ditadura do proletariado, e não podem participar deste momento histórico do nosso país”. Aí ficou perfeito e acabado.

Ou alguém acredita que após mourejar na luta armada, sofrer na clandestinidade, conseguida a vitória, os militantes abandonariam seus propósitos e iriam implantar a democracia plena na terra Tupi, afastar-se do palco generosos e convocar eleições diretas. Se o amigo acredita, mais uma vez peço, esqueça-me.

Dona Eleonora esqueceu seu passado, a maioria da turma esqueceu, estão convictos no discurso e na mente que lutaram apenas contra a ditadura. Se Dona Miriam Leitão acha que o pensamento das Forças Armadas não foi atualizado, impossível reclamar do pensamento de seus amigos atingido por uma lipo radical nas suas principais ideias.

Dona Eleonora atirou ao vento, os Clubes Militares responderam ao fogo e Dona Dilma se irritou. Com sua companheira de cárcere que provocou o desastre? Parece que não. Chamou o Ministro da Defesa e deu-lhe uma “chapuletada”. Quem o Senhor Ministro convocou? Os Comandantes das Forças. Haja paciência! (...)


Leia a íntegra da matéria.


17/04/12
Mal assessorada, Dilma acende estopim de crise militar (13) - Os primeiros nomes "isentos" cogitados para a Comissão da Verdade

Nota de Helio Rosa:
Este é "post" nº 13 desta Série.

01.
D. Dilma está em vias de perpetrar mais uma imensa trapalhada que pode aumentar ainda mais a crise com os militares, especialmente os inativos.
A contaminação dos "ativos" será uma indesejável mas previsível possibilidade, com imprevisíveis consequências.
A "Comissão da Verdade", mesmo centrada na Casa Civil, poderia ser formada de pessoas e historiadores totalmente isentos. Mas não será assim.

Uma ex-guerrilheira no Poder poderia sentir-se tentada, como parece, em praticar um revanchismo particular por ter "perdido" a luta armada.
Mas uma estadista saberia muito bem conter estes impulsos vingativos, no interesse maior da nação que foi e está pacificada pela Lei da Anistia. Principalmente porque na sua função de Presidente é também Comandante-Chefe das Forças Armadas.
Que Comandante é essa que quer desprestigiar, enfraquecer e humilhar suas tropas e atiçar a população contra elas?

D. Dilma, que como guerrilheira sempre atuou na "retaguarda" (como se sabe pela mídia), continua a proceder da mesma forma, agora na presidência da Nação.
Parece que falta-lhe coragem moral de enfrentar a sociedade, de peito aberto, de cara limpa, e dizer exatamente qual é sua ideologia, quais são seus pensamentos, qual é sua verdadeira intenção com a Comissão da Verdade.

Por via das dúvidas, D. Dilma continua "oculta", protegida por um grupo de escudeiros(as). Nesta linha de conduta, agora lança "balões de ensaio", através do seu ministro da Justiça, divulgando os primeiros nomes que poderiam integrar a Comissão da Verdade, obviamente, para testar uma eventual reação dos militares.
Diga-se claramente, lamentáveis nomes. Lamentáveis porque não são isentos. Todos podem ser exemplares cidadãos e cidadãs mas deveriam se declarar, desde já, impedidos de participar da Comissão.

Se D. Dilma está eivada de boas intenções, se quer mesmo somente resgatar a história no período considerado pela "Lei da Comissão", então será preciso informar isso à sociedade, sem sombras de dúvidas, e enfrentar a ira da militância. Em qualquer situação, tudo leva a crer que continua pessimamente assessorada neste tema, isto é, na minha humilde opinião, pois seu consultor principal para esses temas é seu ex-marido e ex-guerrilheiro, Carlos Franklin Paixão de Araújo [Fonte desta informação, transcrita mais abaixo]

02.
Ente os nomes citados/cogitados estão:

- Nilmário Miranda, que foi preso político durante três anos e um mês, tendo sido libertado em 1975. [Fonte: Wikipédia] Nilmário preside a Fundação Perseu Abramo, vinculada ao PT.

- Marlon Weichert - Procurador de S. Paulo, que trabalha em processos contra militares que atuaram no regime militar, como Carlos Brilhante Ustra. Transcrevo mais abaixo um resumo biográfico que relaciona suas atuações nesses processos, anotados no site "Tortura Nunca Mais/RJ".

- Belisário dos Santos Júnior, que possui um extenso e belo currículo. Anoto, num artigo de 2006 esta referencia sobre o autor: "Belisário dos Santos Jr., advogado, foi defensor de presos e perseguidos políticos durante o regime militar e membro da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo; atualmente é Secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo." [Fonte]

- Clarice Herzog, viúva de Vladimir Herzog. Numa entrevista, transcrita mais abaixo, D. Clarice declara, quando perguntada sobre a Comissão da Verdade: (...) "Sou absolutamente a favor da abertura de todos os arquivos. Mas defendo a punição dos culpados. Não anistio os torturadores. As pessoas que foram presas, assassinadas, estavam reagindo a um estado de exceção, a um golpe militar que derrubou um presidente eleito. Na Argentina, no Uruguai, no Chile, os golpistas foram punidos. Só no Brasil há perdão para a tortura política, um crime de lesa-humanidade, imprescritível."

- Vera Paiva, filha do ex-deputado Rubens Paiva, desaparecido durante a ditadura militar. É professora de psicologia na USP e coordenadora do Núcleo de Estudos para a Prevenção da Aids (NEPAIDS) da universidade. Seu discurso foi vetado na cerimônia de instalação da comissão da Verdade e está transcrito mais abaixo.

03.
Ao mesmo tempo...

Noblat informou, em 29 de março, em seu famoso Blog:

"A ministra Maria do Rosário, dos Direitos Humanos, tem uma explicação para o fato de a Comissão da Verdade, aprovada pelo Congresso em novembro último, ainda não ter saído do papel: o salário dos seus futuros integrantes está sendo considerado baixo. Pelo menos essa é a desculpa oferecida por várias pessoas sondadas para fazer parte da Comissão. O salário é de R$ 12 mil. (...)

O ministro Cardoso deveria citar também quem foi convidado e não aceitou, e por quais motivos.
Pelo visto, 12 mil é uma "merreca" e só vão sobrar mesmo os "isentos", que trabalharão até "de grátis", para dar vazão ao seu raivoso revanchismo.

04.
Tudo leva a crer que teremos uma longa crise pelos próximos dois anos. Crise esta que não interesse à Nação nem ao povo, ordeiro e trabalhador. Crise esta que tem um nome: Presidente Dilma Roussef.
HR

Matérias transcritas mais abaixo:
Leia na Fonte: G1
[16/04/12]  Dilma escolhe nomes da Comissão da Verdade - por Evandro Éboli
Leia na Fonte: Clipping MP - Origem: Globo
[15/04/12]  "O ministro Cardozo (Justiça) faz consulta e convites para compor os sete integrantes da Comissão da Verdade - por Ilimar Franco
Leia na Fonte: Clipping MP - Origem: Valor Econômico
[05/04/12]  Planalto tenta esvaziar pressão contra Lei da Anistia - por Fernando Exman
Leia na Fonte: TJ Brasília
[30/06/11]  O Direito à Verdade no Brasil: Entrevista com Marlon Weichert
Fonte: Sul 21
[21/11/11]  Discurso que Vera Paiva faria na cerimônia de criação da Comissão da Verdade
Leia na Fonte: Tortura Nunca Mais - RJ
[2009]   Marlon Alberto Weichert (Medalha Chico Mendes)
Leia na Fonte: Valor
[30/09/11]  Clarice Herzog: Quem é essa mulher, 36 anos depois - por Paulo Totti

Ler transcrições das matérias


16/04/12
Dilma e a "Tortura nas Delegacias" (1) - Declaração honesta mas vergonhosa de Dilma em Harvard: "o Brasil tem um grande desrespeito aos direitos humanos. Eu não tenho como impedir em todas as delegacias do Brasil de haver tortura".

Nota de Helio Rosa:
01.
Como sempre, mal assessorada, Dilma falou demais mas, desta vez, para o bem do Brasil. Pelo menos esperam-se conseqüências positivas.

Numa declaração honesta mas vergonhosa para uma Presidente, declarou em palestra na Universidade de Harvard: "Mas sei também uma coisa – o Brasil tem um grande desrespeito aos direitos humanos. Eu não tenho como impedir em todas as delegacias do Brasil de haver tortura. Sei do que acontece em Guantánamo”.

A vergonha não está na declaração em si, pois toda a população brasileira sabe que é verdadeiro seu conteúdo.

Vergonha total é que está em curso a montagem da "Comissão Nacional da Verdade, com a finalidade de examinar e esclarecer as graves violações de direitos humanos praticadas no período fixado no art. 8o do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, a fim de efetivar o direito à memória e à verdade histórica e promover a reconciliação nacional." (grifo meu, para indicar cópia do texto da Lei).

A Comissão da Verdade, de cunho totalmente revanchista, como todos sabem, objetiva, em última análise, revisar ou anular a Lei da Anistia, para punir e constranger militares que atuaram na repressão à luta armada que pretendia instalar no Brasil uma ditadura do proletariado.
Não me canso de repetir: a Nação foi e está pacificada pela Leia da Anistia.

Dilma, ao praticar a honestidade, desmoralizou-se completamente ao admitir que o Brasil que ela preside, "
tem um grande desrespeito aos direitos humanos".

Explicita-se, assim, toda a hipocrisia da chamada "Comissão da Verdade".

02.
Tem mais.
(...) "A Secretaria de Direitos Humanos, vinculada à Presidência da República, abriu nova frente de conflito com as Forças Armadas. A pasta enviou ao Congresso projeto de lei para entrar nos quartéis e verificar as condições a que os presos militares estão submetidos." (...)
(...) Comandada pela ministra Maria do Rosário Nunes, a Secretaria entrou em rota de colisão com os militares após a ministra defender obre a possibilidade de responsabilizações criminais de agentes públicos durante a ditadura. Rosário também foi uma das principais articuladoras da Comissão da Verdade, criada para investigar violações de direitos humanos entre 1946 e 1988.
Agora, a pasta trabalha pela aprovação do projeto de combate à tortura. A avaliação de integrantes da secretaria é a de que as duas leis representariam uma vitória do movimento de direitos humanos dentro do governo. Sustentam também que garantiria a abertura de um cenário desconhecido: o das prisões militares. Hoje, existem duas categorias de presos militares: os detidos pela Justiça e os por transgressão disciplinar. A prisão administrativa tem prazo curto e dura, em média, cinco dias. Já os demais cumprem a pena imposta pela Justiça. Ambos os estabelecimentos estarão sujeitos às inspeções.
O único presídio militar está no Rio de Janeiro e é comandado pela Marinha. Os demais presos ficam detidos em celas nas unidades militares. Entretanto, não há estatísticas sobre o número de presos, situação dos cárceres e nem de denúncias de tortura.(...) [Fonte: Senado Federal]

03.
Permito aqui usar expressão de d. Marta Suplicy em relação à Haddad e sua campanha para a prefeitura de S. Paulo.
- "D. Maria do Rosário, compre tênis ou sandálias confortáveis e comece a gastar "sola de sapato" para visitar as delegacias do país. Saia de seu gabinete refrigerado e comece a visitar as delegacias e prisões civis. Depois venha nos contar suas conclusões e a "Verdade das Delegacias".

04.
A honesta fala da D. Dilma teve uma divulgação estanque na mídia. Não rendeu continuações.
Na blogosfera progressista a repercussão foi "zero", salvo alguns desavisados.

Dezesseis entidades assinaram uma Nota de protesto.
Somente uma transcreveu a íntegra da nota (Conectas Direitos Humanos" - e somente outra referenciou em página interna (Dignitatis- Assessoria Técnica Popular).
A Nota e a relação das entidades consta de uma transcrição mais abaixo.
Aparentemente foi uma "indignaçãozinha", só para marcar presença  e não causar maior incomodo à agora falante Presidente, que nos deixa a impressão, cada vez mais forte, que "preside mas não governa".
HR

Transcrições mais abaixo:
Leia na Fonte: Blogs Estadão - Gustavo Chacra
[12/04/12]   Defensores de direitos criticam Dilma por declaração de tortura em delegacias do Brasil - por Gustavo Chacra
Leia na Fonte: Conectas Direitos Humanos
[11/04/12]   Nota de repúdio à declaração da presidente Dilma Rousseff sobre tortura, na Universidade Harvard

Ler transcrições das matérias


15/04/11
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (15) - Seleção de manchetes dos dias 15 e 16 Abr 1964 + Leituras complementares

Nota de Helio Rosa:
Hoje encerro esta série de "posts" com as notícias de 1964.
A coleção completa está aqui:

Revolução de 1964 - Os 31 dias de Março e os primeiros dias de Abril (transcrição dos jornais da época, dia a dia) 

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
Manchetes
Jornal do Brasil - Edição de 15 abril de 64
- Castelo toma posse e revela Ministério hoje
- Castelo Branco chega à Brasília ao meio-dia para tomar posse
- Brasília recebe seu quinto Presidente (coluna do jornalista Carlos Castello Branco)
- Castelo declara bens antes de de assumir a Presidência da República
- Ministro da Guerra diz que chegou a hora de a tropa voltar para o quartel
- Comando suspende direitos políticos de mais 67 pessoas
- Vitória democrática - Editorial
- PSD teme Ministério de tendência udenista
- Lacerda em S. Paulo adverte que a revolução não tolera pressão de interesses

Jornal do Brasil - Edição de 16 de abril de 64

- Castelo condena radicalismo e anuncia reformas
- Castelo Branco vai estimular livre empresa com justiça social
- Posse do Presidente durou 45 minutos
- Mazzilli passa faixa a Castelo
- Rio festeja a posse de Castelo
- PSD deverá ter uma participação maior
- Mazzilli pede a Castelo que promova a recuperação econômica do Brasil

Folha de São Paulo - Edição de 15 de abril de 64
- Castelo já Marechal assumirá às 16 horas
- Carta ao Presidente - Editorial
- Castelo - história em quatro etapas
- Adaptação do Regimento Interno ao Ato Institucional

Folha de São Paulo - Edição de 16 de abril de 64
- Castelo pede ajuda a todos os brasileiros
- Escolhidos doze ministros; falta um
- Ministério menos político não chega a ser apolítico
- O Presidente de todos - Editorial
- Saneamento na Educação
- Castelo, o 1º Presidente a fazer declaração de bens
- Seis Ministros assumiram hoje

Matérias transcritas nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[16/04/64]  Rio festeja a posse de Castelo

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[15/04/64]  Vitória Democrática - Editorial de 15 de abril

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[16/04/64]  Cruzada cívica - Editorial de 16 de abril

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[16/04/64]  Discurso de posse do Presidente Castelo Branco

Leitura complementar:
Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Humberto de Alencar Castelo Branco

Ler transcrições das matérias


14/04/11
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (14) - Seleção de manchetes do dia 14 Abr 1964 + Leituras complementares

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[11/04/64]  Manchetes
Jornal do Brasil
- Deficit vai a um trilhão e meio, diz Ranieri Mazzilli
- Castelo Branco vai formar ministério eclético
- Câmara desobstrui-se para votar novas leis
- Coexistência entre Comando Revolucionário e Congresso será difícil, diz Herbert Levi
- Esperança - Editorial
- Imagem deturpada - Editorial
- Exceção e privilégios - Editorial
- Chefes políticos confiam na restauração do Poder civil

Folha de São Paulo
- Combate à inflação para consolidar a democracia
- Inquérito policial-militar devassará governo de JG
- "Livremente e sem pressões" - Editorial
- Refederalização - Editorial
- Cidades da Paraíba realizam a "Marcha"
- Adaptação do Regimento da Câmara ao Ato: Urgência
- Posse de Castelo Branco nada terá de revolucionária
- Castelo Branco passa o EME a Maurell Filho
- Direitos dos trabalhadores continuam em pleno vigor

Matéria transcrita nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[11/04/64]  Rumos comunistas ditavam rumos ao Brasil janguista - De um observador político
Leitura complementar:
Fonte: Grupo Inconfidência - Edição Histórica
Origem: (Publicado no Estado de Minas e no Correio Braziliense em 30 de março de 2004)
[30/03/04]  O contra-golpe de 1964 - por Jarbas Passarinho     Ler mais

Ler transcrições das matérias


13/04/12
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (5) -  A fina "frô" da "sujeira" se reúne em Fortaleza, em fórum pago pelo dinheiro público

Nota de Helio Rosa:
Aqui estão os "posts" anteriores desta Série:
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (4) - Blogueiros "sujos" jantam com José Dirceu. Alguns dias depois visitam o futuro presidente do STF
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (3) - O "Comando" dos "progressistas" e os sites e blogs sob sua influência
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (2) - A "democratização das comunicações" e "controle social da mídia"
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (1) - Definição de "progressismo" e de "Blogueiro Progressista"; ligação com o "PC do B"

01.
Continuo acompanhando o movimento dos "blogueiros progressistas", também conhecidos como "blogueiros sujos".
O irônico título do "post", refere-se à Maria da Conceição Carneiro Oliveira, autora do Blog Maria Frô.

Conceição Oliveira é historiadora, educadora, autora de coleções didáticas, ativista da educação para igualdade étnico-racial, feminista e feminina. Seus atuais temas de pesquisa são história e culturas africanas e afro-brasileira.
Conceição "Frô" Oliveira é "blogueira suja" e signatária da "Carta dos Blogueiros Progressistas" divulgada após o 1º Encontro Nacional.

02.
Altamiro Borges é jornalista e membro de Comitê Central do PC do B onde é o Secretário Nacional para Questão da Mídia.
Altamiro Borges é o presidente do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé

03.
No pimeiro "post" desta Série registrei:

Socorro-me de uma matéria já divulgada neste espaço, que define o que é um blogueiro progressista:
(...) Depois da internet, as possibilidades de liberdade, trabalho e negócios aumentaram muito nas comunicações, em favor dos jornalistas. Muitos profissionais que desejavam maior autonomia deixaram os veículos onde trabalhavam e criaram por exemplo blogs próprios. Alguns vendem seu trabalho a veículos, cobrando pela cessão do link para sua página pessoal - produzida, em tese, com maior liberdade. Outros procuram não vincular-se aos veículos tradicionais, mas a outros investidores.

Nesse cenário, surgiu uma turma de jornalistas que se intitulam "Blogueiros Progressistas". Eles se nominam assim, mas no fundo a maioria é ligada ao PT e ao governo. Defendem a sigla e o governo atual em contraposição à "versão da mídia tradicional". É justo que o façam? É.

Mas, sendo assim, mais honesto seria que se chamassem de "Blogueiros Petistas ou Governistas", porque, afinal, progressista não precisa estar no PT. Além disso, se não existe imprensa imparcial, e não existe mesmo, faria bem à democracia se essa turma não se disfarçasse sob nomes palatáveis como "Progressista", pois assim estão repetindo a velha fórmula da imprensa tradicional que tanto repudiam e que se diz isenta para a platéia, mas não o é na prática.

04.
Aqui está um texto sobre o Fórum que está rolando em Fortaleza de 13 a 15 de abril.

O II WebFor – Forúm de Comunicação Digital, promovido pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé - Núcleo Ceará, visa reunir público usuário de blogs, orkut, myspace, sonico, facebook, ning, badoo, twitter e google+. Além de interessados no debate sobre a democratização da comunicação, liberdade de imprensa e expressão na internet, banda larga, mídias alternativas e convencionais, sistema e mídias digitais, inclusão sociodigital e software livre e outros temas.[Fonte]
"Entre vários temas do II Webfor, está “O Papel da Mídia contra Interesses da Nação”.

O evento tem patrocínio do
- Governo do Estado,
- Prefeitura de Fortaleza,
- Câmara Municipal,
-Governo Federal,
-Banco do Nordeste do Brasil,
- Assembleia Legislativa e
- Grupo Marquise." [Fonte]

Os palestrantes:
- José Dirceu (ex-ministro da Casa Civil no Governo Lula);
- jornalista Altamiro Borges (Presidente Nacional do Centro de Estudo da Mídia Alternativa Barão de Itararé);
- jornalista Messias Pontes (Rádio Cidade);
- Sérgio Amadeu (CGI/São Paulo),
- Conceição Oliveira – Maria Frô (blogueira/São Paulo),
- Jonas Valente da Intervozes (São Paulo,
- Marília Maciel (Fundação Getúlio Vargas),
- Alexandre Barbosa(CGI), Íris Tavares (Presidente do IMPARH),
- Deputado Federal André Vargas (PT/PR),
- Deputado Federal Artur Bruno (PT/CE),
- Professor Mauro Oliveira(Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará),
- apresentadora Maisa Vasconcelos (TV Diário),
- Cláudia Leitão (Socióloga – Governo Dilma),
- Marcelo D'Elia Branco, coordenador do projeto Software Livre Brasil e coordenador de campanha nas redes sociais da candidata Dilma Rousseff do PT nas eleições 2010 do Brasil,
- Preto Zezé (presidente da CUFAS),
- Renato Rovai (Revista Fórum). [Fonte]

05.
Ninguém é de ferro. Esse pessoal trabalha arduamente contra a democracia e a liberdade da imprensa. A "farra progressista" nas praias de Fortaleza é merecida!
Cabe a nós, que pagamos tudo com nossos impostos, ficar olhando de longe...
É preciso resistir à este enorme descaramento!
Estou fazendo minha parte.
HR


13/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (13) - Seleção de manchetes e artigos do dia 13 Abr 1964 + Leituras complementares

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[13/04/64]  Manchetes
Jornal do Brasil - Edição conjunta de 12 e 13 de abril
Artigos especiais:
- Situação e econômica e crise - por Jaime Magrassi de Sá (pág.48)
- Os olhos de Paris e de Washington - por Nahum Sirotsky  (pág.49)
- 18 dias de maio - por Marinho de Azevedo (sobre a chegada ao poder de De Gaulle em maio se 1958)  (pág.49)
- O Brasil se parte - por The Economist (pág.49)
- Rumos comunistas ditavam rumos ao Brasil Janguista - de um Observador Político (pág.50)
- A Guerra Revolucionária na América Latina- por Bilac Pinto (pág.51)
- Pesquisa do caráter político do movimento vitorioso - por Wilson Figueiredo (pag. 52)
(transcrito neste "post")
- Brasil - Mosaico de repercussões - por José Auto (pag. 52)
- Como foi deflagrado o movimento de 1 de abril - por Carlos Castello Branco (pag. 53)
(transcrito neste "post")
- O comício e o Senado - Afonso Arinos de Melo Franco (pag. 54)

Folha de São Paulo
- Castelo Branco: Reformas e luta contra a inflação
- Bulhões anuncia plano para conter inflação
- Magalhães: Agora cumpre enfrentar a luta pela paz
- Marcha da Família pela Liberdade em Botucatu
- Lista - Editorial
- Salvo-condutos para asilados políticos em embaixadas
- Militares perderão direitos políticos: lista sairá hoje

Matérias transcritas nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[12/04/64]  Como foi deflagrado o movimento de 1 de abril - por Carlos Castello Branco
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[12/04/64]  Pesquisa do caráter político do movimento vitorioso - por Wilson Figueiredo
Leitura complementar:
Fonte: ABI
[27/10/06]  Entrevista – Wilson Figueiredo - O jornalista que é a história de um jornal   

Ler transcrições das matérias


12/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (12) - Seleção de manchetes do dia 12 Abr 1964 + Leituras complementares

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[12/04/64]  Manchetes
Jornal do Brasil
- Castelo eleito Presidente toma posse na quarta-feira [15]
- Comando Revolucionário transfere para reserva 20 generais e 102 oficiais
- Ex-Ministro dá tiros na Câmara
- Castelo Branco obteve na primeira apuração 361 votos no total de 438
- Presidente eleito fala
- Revolução Democrática - Editorial

Folha de São Paulo
-
Castelo Branco eleito; José Maria Alkmin, vice
- Revogado o decreto que criou a SUPRA
- Proclamação de Castelo Branco ao povo
- Revolução definida - Editorial
- Kruel: Não devemos ser levados à extrema direita

Matérias transcritas nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[12/04/64]  Revolução democrática - Editorial
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[12/04/64]  Presidente eleito fala
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[12/04/64]  Entrevista de paz - Editorial  (sobre o Ministro da Guerra, Gen. Costa e Silva)

Leituras complementares:
Fonte: Grupo Inconfidência - Edição Histórica
[10/04/64]   Saber ganhar - por David Nasser [Edição Histórica de O Cruzeiro - Extra, de 10 de abril de 1964]

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
David Nasser  

Ler transcrições das matérias
 

11/04/12
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (4) - Blogueiros "sujos" jantam com José Dirceu. Alguns dias depois visitam o futuro presidente do STF

Nota de Helio Rosa:
01.
Reinaldo Azevedo, da Veja, informa em seu Blog que no dia 26 de março, Paulo Henrique Amorim recebeu cinco “blogueiros progressistas” para jantar em seu apartamento, tendo como convidado especial José Dirceu. [Fonte: Um jantar com Dirceu] (Transcrição mais abaixo).

No dia 03 de abril, conforme notícia publicada no "Barão de Itararé", o ministro Ayres Brito, futuro presidente do STF e que pretende julgar o "mensalão"  ainda este ano (ler entrevista mais abaixo), recebeu em seu gabinete Altamiro Borges, Paulo Henrique Amorim e seu advogado, Cesar Marcos Klouri. [Fonte: Barão de Itararé convida Ayres de Brito].

A trinca foi convidar o ministro para o 3º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas.

02.
A "blogosfera progressista" começa a divulgar que o ministro aceitou participar da abertura do evento (exemplo aqui)

Na minha opinião, Ayres Britto precisa consultar sua assessoria, informar-se bem sobre os "progressistas" e pensar muito antes de prestigiar este evento.
Cuidado para não "sujar" a toga, ministro!

03.
Sobre algumas das pessoas citadas acima. (Ler mais)
HR

Matérias transcritas nesta página:
Leia na fonte: Blog de Reinaldo Azevedo
[02/04/12]   Um jantar com Dirceu - por Reinaldo Azevedo
Leia na Fonte: Centro de Estudos Barão de Itararé
[06/04/12]   Barão de Itararé convida Ayres de Brito
Leia na Fonte: Veja
[06/04/12]   "Mensalão será o julgamento do século", diz Ayres Britto - por Rodrigo Rangel
Leia na Fonte: Blog de Augusto Nunes
[24/09/10]   Uma sinopse do “ato contra o golpismo midiático” no sindicato dos jornalistas

Ler transcrições das matérias


11/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (11) - Seleção de manchetes do dia 11 Abr 1964 + Leituras complementares

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[11/04/64]  Manchetes
Jornal do Brasil
- Congresso elege hoje Castelo Branco para Presidente
- Câmara convoca suplentes dos ex-deputados
- Lágrimas e berros de ameaça marcaram a cassação de mandatos
- Costa e Silva afirma que a Revolução pode chegar até o confisco de bens
- Castelo Branco espera em casa eleição para Presidente
- O Presidente - Editorial
- Moderação e Justiça - Editorial


Folha de São Paulo
- O Comando confia: são boas as perspectivas
- 98 perdem direitoe 40 os mandatos
- Kruel e Dutra desistem: Castelo certo
- Novo Presidente - Editorial
- A revolução, do heroísmo ao Ato - Reportagem especial
- Alagoas tinha 10 mil para contra-atacar - Reportagem especial
- Correia de Melo: A Aerobrás morreu antes de nascer
- Presidentes de ALs apóiam Ato e rompimento com Cuba
- Hoje a eleição de Castelo Branco, candidato único
- Associações comerciais decidem apoiar Castelo Branco

Matérias transcritas nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[11/04/64]  Expurgo precede posse do Presidente Castelo
Leituras complementares:
Fonte: "ORVIL" - 3ª PARTE  -A TERCEIRA TENTATIVA DE TOMADA DO PODER - CAPÍTULO I - 1964
1. O ideário da Revolução de Março
2. O Ato Institucional nº 1
3. A eleição do Castelo Branco
A história real do PCB, desde suas origens, e de toda a "luta armada" está contada no livro "Orvil", disponível para download (pdf) aqui e para leitura em "formato web"  aqui.

Ler transcrições das matérias


10/04/12
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (3) - O "Comando" dos "progressistas" e os sites e blogs sob sua influência

Nota de Helio Rosa:

Aqui estão os "posts" anteriores:
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (2) - A "democratização das comunicações" e "controle social da mídia"
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (1) - Definição de "progressismo" e de "Blogueiro Progressista"; ligação com o "PC do B"

01.
Esta fase de intensificação do movimento dos blogueiros petistas ou governistas é boa para pesquisa de suas intenções, pois sentem-se tão poderosos que não temem (ainda) maiores exposições.

Recebo de um leitor o comentário de que estou dando visibilidade à um movimento desconhecido da sociedade.
Pode até ser mas é melhor que seja logo exposto para que possamos acompanhar sua atuação, némessmm?

Coerente com este leitor, recorto um trecho desta matéria, transcrita mais abaixo (o grifo é meu):
Fonte: Implicante
[06/10/11]  Progressismo Governista: Como a mídia virou inimiga?

(...) Como chegaram a tal ponto? Simples (ou não tão simples): ao longo de anos, em vez de fiscalizar o governo, passaram a CULPAR a imprensa por veicular os casos de corrupção das gestões por eles endossadas. Não importa quantos ministros caiam, a “culpa” é da mídia. A mídia é golpista. Etc. etc. etc.
Prepotência Folclórica
Isso não faz parte de qualquer linha temporal, mas é algo que de fato ocorre e, como ficará bem claro, não deixa de ser uma coisa engraçadíssima, até mesmo folclórica.
O pessoal da internê acha que influi nas eleições.
Isso é uma piada, claro. O número de pessoas acessando a “grande rede” aumentou, é claro, mas proporcionalmente é ridícula a quantidade dos que lêem blogs de política, especialmente aqueles dedicados a defender o governo com unhas e dentes – atacando justamente a mídia que possui mais leitores e telespectadores.
Não, a tal blogosfera progressista não tem poder algum quanto ao grande eleitorado. Nada, mesmo. Eles nem sabem o que é blog, muito menos “progressista” – se bem que essa última qualificação eu duvido que até os próprios integrantes saibam o que representa, no campo semântico.(...)


Mesmo assim, será um erro menosprezar a capacidade de organização deste pessoal pois, nos bastidores, está o PC do B, e sabemos que esta "turma" não desiste nunca, principalmente com recursos "ilimitados"!

02.
Altamiro Borges tem seu nome constantemente associado ao movimento dos blogueiros progressistas e posso deduzir que é seu líder ostensivo, eventualmente compartilhando a "visibilidade" com Paulo Henrique Amorim. Posso deduzir também que um líder "não ostensivo" seja José Dirceu, presença constante no encontro dos "progressistas" e assunto deste "post" e também deste, no Blog do Reinaldo Azevedo, transcritos mais abaixo.

Altamiro Borges é jornalista e membro de Comitê Central do PC do B onde é o Secretário Nacional para Questão da Mídia.

Altamiro Borges é o presidente do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé cujo objetivo é "se somar a outras entidades e movimentos sociais que lutam pela democratização da comunicação, visando conquistar maior pluralidade e diversidade informativa e cultural no país" (grifo meu).

No primeiro "post" desta série vimos que o núcleo original do "Barão" era constituído pelos seguintes elementos: Paulo Henrique Amorim, Luis Nassif, Altamiro Borges, Luiz Carlos AzenhaRodrigo Viana e Eduardo Guimarães.

Altamiro mantém ainda o "Blog do Miro", "uma trincheira na luta contra a ditadura midiática".

Não pesquisei a fundo mas aparentemente nada consta que desabone o Sr. Altamiro Borges como cidadão comum.
Mas, por sua atuação no "PC do B" e pela liderança que exerce sobre "bloqueiros e mídia progressistas", opino que é um cidadão cuja atuação é perigosa para a democracia.

03.
Multiplicam-se os encontros físicos dos blogueiros progressistas em congressos regionais e nacionais (ressaltei o termo "físicos") pois a "blogosfera" é essencialmente virtual.
Estou pesquisando e vou "holofotar" esses encontros num próximo "posts".

Mas antecipo e transcrevo mais abaixo esta matéria publicada no Portal Vermelho (cujo nome já diz tudo: trata-se de uma página mantida e gerida pela Associação Vermelho, "entidade sem fins lucrativos", em convênio com o Partido Comunista do Brasil - PC do B):
Leia na Fonte: Portal Vermelho
[21/03/12]   3º Encontro Nacional do BlogProg será em maio

Faço este recorte:
(...) Segundo (Altamiro) Borges, a Comissão vai discutir as formas de contornar as dificuldades e viabilizar a realização do Encontro, que deve reunir cerca de 500 ativistas digitais do Brasil inteiro, além de convidados e observadores internacionais.
“Desde a sua primeira edição, o Encontro vem se viabilizando através
- de apoio de entidades sindicais,
- de sites e revistas progressistas, como
Caros Amigos, Carta Capital, Carta Maior e Vermelho;
- de fundações de estudos, como a
Perseu Abramo e Maurício Grabois,
- além disso nós buscamos
apoios institucionais e cobramos pela inscrição.

Para se ter uma idéia de quem sejam os tais "observadores internacionais", anoto da relação que está no final desta página (comento no item que se segue), as seguintes referências:
Partido Comunista Colombiano, Partido Comunista da Argentina, Partido Comunista do Chile, Partido Comunista Português, etc...

04.
Mas vamos ao objetivo principal deste "post" que é listar os sites e blogs considerados, "progressistas", simpatizantes ou apenas "referências" pelo Sr. Altamiro "PC do B" Borges.

Vale fazer nem que seja um voo panorâmico sobre as relações.
Fiz apenas uma visita "aleatória" em alguns deles, afinal, tenho 70 anos e alguns textos destas páginas fazem mal muito mal à minha saúde estomacal... a famosa "azia"...

As fontes consultadas foram o "Barão de Itararé" (que os identificou como "rede de blogs")  e o Blog do (Alta)Miro que chamou sua relação de "lista de sítios".
Estão no final desta página, para ler e pasmar!
HR

Matérias transcritas nesta página, além dos "sites e blogs progressistas"
Fonte: Implicante
[06/10/11]  Progressismo Governista: Como a mídia virou inimiga?
Fonte: Veja - blog de Reinaldo Azevedo
[
09/04/12]   Dinheiro público vai financiar encontro de militantes governistas da Internet. Adivinhem quem é convidado de honra… (José Dirceu)
Leia na Fonte: Portal Vermelho
[21/03/12]   3º Encontro Nacional do BlogProg será em maio

Ler transcrições das matérias


10/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (10) - Seleção de manchetes e notícias do dia 10 Abr 1964 + Leituras complementares

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[09/04/64]  Manchetes
Jornal do Brasil
- Comando da Revolução edita Ato Institucional em vigor até 1996
- DOPS acha bombas na UNE e no CACO
- Polícia já começa a libertar presos
- Mazzilli: Ato é para consolidar a ordem
- Dutra retira a candidatura
- Clube Militar sugere a Costa e Silva sete itens para erradicar o comunismo
- Congresso Nacional vai eleger amanhã o novo Presidente da República
- Partidos asseguram a eleição do general Castelo Branco
- Kubitschek reafirma seu apoio a Castelo Branco e pede tranquilidade

Folha de São Paulo
- Parlamentares fogem da Câmara às pressa
- Costa e silva: Desejamos que o povo confie em nós
- Governadores do Nordeste apóiam
- 98 perdem os direitos políticos: entre eles Goulart e Jânio
- Documentos comprometem Brizola
- Plano de 7 itens para combater o comunismo
- Marechal Dutra desiste da candidatura
- O Ato Institucional - Editorial
- A reforma agrária - Editorial

Matérias transcritas nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[10/04/64]  A VI República - Departamento de Pesquisa do JB
Fonte: Acervo da Folha de São Paulo
[10/04/64]  O Ato Institucional - Editorial
Fonte: Acervo da Folha de São Paulo
[10/04/64]  O Ato Institucional - Editorial
Leituras complementares:
Fonte: Jus Brasil - Legislação
[09/04/64]   Ato Institucional  (Nº 1) - Transcrição na íntegra   Ler mais

Ler transcrições das matérias


09/04/12
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (2) -  A "democratização das comunicações" e "controle social da mídia"

01.
No "post" anterior citei que hoje, qualquer pessoa possuindo acesso à web e que desejar criar um Blog, vai descobrir que o custo é "zero".
Mas não para os "Blogueiros Progre$$istas.

Estes "progressistas" querem fazer dos seus Blogs um meio de subsistência e, neste caso, nós é que pagamos o pato, digo, a conta.

(...) A Blogosfera é produto dos esforços de pessoas independentes das corporações de mídia, os blogueiros progressistas, designação que alude àqueles que, além de seus ideais humanistas, ousaram produzir o que já se tornou o primeiro meio de comunicação de massas autônomo. Contudo, produzir um blog independente, no Brasil, ainda é um ato de heroísmo porque não existem meios sólidos de financiamento para exercer a atividade profissionalmente, ou seja, obtendo remuneração.(...)

O trecho acima, e o que se segue, foram retirados desta matéria, transcrita mais abaixo nesta página:
Fonte: Blog Cidadania de Eduardo Guimarães -
[17/08/10]   Carta dos Blogueiros Progressistas]

(...) 4 – Reivindicamos a elaboração de políticas públicas que incentivem a veiculação de publicidade privada e oficial remuneradas nos blogs, bem como outras formas de financiamento que efetivamente viabilizem essa forma de comunicação representada pela Blogosfera Progressista, de maneira que possa ser produzida por qualquer cidadão que disponha de competência para explorar seu potencial econômico e comercial, exatamente como fazem os meios de comunicação de massas tradicionais com amplo apoio do Estado por meio de fartas verbas públicas que, com freqüência, são repassadas sob critérios meramente políticos e que ignoram a orientação constitucional que determina pluralidade na comunicação do país.  (...)

Na medida que os financiamentos começaram a aparecer, a blogosfera progressistas começou a ganhar novas adesões, tanto de jornalistas que trocaram seu diploma pelas "carteirinhas do PT e da base aliada", quanto dos espertos de sempre e de uma enorme massa de "inocentes úteis".

02.
Em 2009 e 2010 fiz um acompanhamento cerrado do tema 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), como assunto ligado à telecom, pois esperava-se que a enorme e desatualizada legislação técnica existente pudesse ser debatida neste evento. Não foi.

As "frases de ordem" mais comuns, tanto na Conferência como na atual "blogosfera progressita" são "democratização das comunicações" e "controle social da mídia".
Usem o Google e tentem achar estas definições com precisão. Se encontrarem alguma coisa, será pura enrolação.

Mas, Leonel Brizola - que dispensa apresentações - num momento de total franqueza, em 21 de março de 1964, alguns dias antes da "Revolução", definiu o que é "democratizar a imprensa".
Pasmem e registrem:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil (pág 04)
[21/03/64]   Brizola: Agitação atingirá os quartéis - Coluna do Castello

(...) Mostra-se o dirigente esquerdista impressionado com a mobilização dos jornais e diz que uma das etapas da luta consiste em "democratizar a imprensa". Respondendo à pergunta, citou uma "fórmula intermediária" possível: a entrega dos jornais aos partidos políticos e o controle da publicidade por um organismo único. (...)

03.
O objetivo das esquerdas do "controle da publicidade por um organismo único" já foi atingido com a SECOM - Secretaria de Comunicação da Presidência.

Quanto aos políticos...
Recorto dois trechos desta matéria transcrita mais abaixo:

Leia na Fonte: Agência Abraço
[03/06/11]   Ministério das Comunicações divulga lista de políticos donos de emissoras de rádios

(...) Um levantamento do Jornal Folha de São Paulo mostra que 56 deputados federais e senadores de diferentes regiões do país, são sócios ou tem parentes no controle de emissoras. A Abraço, que luta contra os políticos que possuem veículos de comunicação, espera que este seja apenas o início de uma batalha para vencer a guerra contra o coronelismo nas mídias nacionais. (...)
(...) Essa lista é só uma ponta do iceberg, pois vai mostrar a todos que conhecidas emissoras de rádio pertencem e estão a serviço de políticos.(...)

O controle do governo sobre as comunicações prossegue.
O governo Lula, em outubro de 2007, ao editar a Medida Provisória 398, depois convertida pelo Congresso na Lei 11 652/2008, criou a EBC - "Empresa Brasil de Comunicação, encarregada de unificar e gerir, sob controle social, as emissoras federais já existentes, instituindo o Sistema Público de Comunicação".
A EBC é conhecida como "TV Pública" ou "TV Brasil" ou "TV Lula" ou "TV do PT", e resultou da fusão de duas empresas já existentes - Radiobrás e Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp).

O Projeto Nacional de Banda Larga - PNBL - foi instituído pelo Decreto nº 7.175, de 12 de maio de 2010 e traz em seu bojo a reativação ilegal da estatal Telebrás, que vinha em longo processo de extinção. A Telebrás foi extinta por lei é só poderia ser reativada por outra lei. Foi ressussitada por um Decreto. Mas está "sub judice" no STF.

E assim, pé ante pé, prossegue o "controle social da mídia" e a "democratização das comunicações", adaptando-se aos novos tempos, os "ensinamentos" de Brizola.

04.
Voltando à SECOM.
Transcrevo um trecho desta matéria, que "resume a ópera":
Fonte: Proark
[10/01/11]   Secom define Comunicação Integrada

(...) Quando Luiz Inácio Lula da Silva tomou posse, em janeiro de 2003, apenas 499 veículos de comunicação recebiam verbas de publicidade do governo federal. Agora o número foi para 8.094. Esses jornais, revistas, emissoras de rádio, de TV e “outros” estão espalhados por 2.733 cidades. Em 2003, eram só 182 municípios.

Em 2010 o dinheiro para publicidade de Lula passou a ser distribuído para 1.047 novos veículos de comunicação.
A categoria “outros” inclui portais de internet, blogs, comerciais em cinemas, carros de som, barcos e publicidade estática, como outdoors ou painéis em aeroportos.
Chama a atenção o aumento do número de “outros”.
Em 2003, eram apenas 11. Agora, são 2.512.
A informação do governo é de que a maioria é de sites e blogs.
Lula e sua equipe de comunicação não escondem a simpatia pelo novo meio digital.
O presidente foi o primeiro a conceder uma entrevista exclusiva para o que a administração petista chama de “blogs progressistas”.

O valor total gasto nos dois mandatos, até outubro do ano passado, foi de R$ 9,325 bilhões. Dá média anual de R$ 1,2 bilhão. Essa cifra não inclui três itens: custo de produção dos comerciais, publicidade legal (os balanços de empresas estatais) e patrocínio. Produção e publicidade legal consomem cerca de R$ 200 milhões por ano. No caso de patrocínio, o gasto médio anual foi de R$ 910 milhões de 2007 a 2009. Tudo somado, Lula gastou R$ 2,310 bilhões por ano com propaganda. Os valores são semelhantes aos do governo FHC, embora inexistam estatísticas precisas à disposição.(...)

E esta matéria lança a dúvida:

Leia na Fonte: Bahr-Baridades
[28/09/11]  Publicidade do governo chega a R$ 1 bi

(...) Ao todo, os gastos com publicidade do governo devem atingir aproximadamente R$ 1 bilhão neste ano. Além disso, as estatais aplicam verbas mirabolantes em publicidade, como pode ser visto na relação mais abaixo, onde se percebe que só a Caixa Econômica federal dispõem sozinha de quase outro bilhão de reais e o Banco do Brasil mais a Petrobrás, de outro bilhão. (...)
(...) Mesmo com estas estatísticas dadas a público, ainda há buracos negros no processo. Não se sabe quais são os veículos que recebem verba de publicidade estatal nem quanto cada um ganha. (...)

05.
No próximo "post" vamos "iluminar" o Sr. Altamiro Borges e a relação dos blogs e sites "sujos" sob seu comando ou influência.
HR

Matérias transcritas neste "post":
Fonte: Blog Cidadania de Eduardo Guimarães
[17/08/10]  Carta dos Blogueiros Progressistas
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil (pág 04)
[21/03/64]  Brizola: Agitação atingirá os quartéis - Coluna do Castello (definição de "democratização da imprensa")
Fonte: Proark
[10/01/11]  Secom define Comunicação Integrada
Leia na Fonte: Bahr-Baridades
[28/09/11]  Publicidade do governo chega a R$ 1 bi
Leia na Fonte: Agência Abraço
[03/06/11]  Ministério das Comunicações divulga lista de políticos donos de emissoras de rádios

Ler transcrições das matérias


09/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (9) - Seleção de notícias do dia 09 Abr 1964 + Leituras complementares

Republicação de "post" de 08/04/11:

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[09/04/64]  Manchetes
Jornal do Brasil
- Congresso concorda em aprovar Ato Institucional
- Editorial: Decisão imediata
- Candidatura de Castelo ganha apoio de partidos
- Militares e partidos reforçam seu apoio à castelo Branco (pág. 3)
Folha de São Paulo
- Iminente a decretação da Lei de Emergência
- Dutra também é candidato
- Consolidam-se as candidaturas Kruel e Castelo Branco (pág. 3)
- Povo mineiro homenageia o gen. Olímpio (pág. 3)
- União Cívica Feminina quer Castelo Presidente (pág. 3)
- Volta à normalidade (pág. 4)
- Eleição sábado [11] para presidente e vice ("Ilustrada" pág. 6)
- Amplos poderes para extinção do comunismo ("Ilustrada" pág. 6)
- Todo poder nas mão dos mins. militares (Edição Extra -pág. 34)
- Ministério da desagregação (sobre "Educação" no governo Jango)
- Parlamentares fogem da Câmara às pressas

Matérias transcritas nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil -  Coluna do Castello (jornalista Carlos Castello Branco)
[09/04/64]   Lei do Congresso para a revolução
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[09/04/64]  Decisão imediata - Editorial

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[09/04/64]  Lei institucional sai da próprio Congresso 

Leituras complementares:
Fonte: "ORVIL" - 3ª PARTE  -A TERCEIRA TENTATIVA DE TOMADA DO PODER - CAPÍTULO I - 1964
2. O Ato Institucional nº 1


Fonte: Jus Brasil - Legislação
[09/04/64]   Ato Institucional  (Nº 1) (Íntegra)  Ler mais

Ler transcrições das matérias


08/04/12
A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas (1) - Definição de "progressismo" e de "Blogueiro Progressista"; ligação com o "PC do B"

Nota de Helio Rosa:
01.
Mantenho, há 11 anos, mesmo antes do advento dos "Blogs" (contração do termo "web log" ou "diário da web") na forma atual, dezenas de páginas temáticas sobre assuntos de telecom e cidadania, com estrutura semelhante aos onipresentes diários virtuais.

O custo de hospedagem e manutenção sempre foi baixíssimo e não fiquei mais pobre por causa disso. E nem mais rico, pois não recebo nenhum financiamento e não há propagandas em minhas páginas, que eu mesmo programo. Hoje o custo é "zero", para se criar um "blog padrão", em formato pré-programado,

Então estou muito à vontade para acompanhar a atividade dos "blogueiros progressistas" e o faço de desde junho de 2011, com alguns registros nesta página: A tropa do BloP - Blogueiros Progressistas, que passo a reformular e atualizar com este "post".

E minha motivação cresce quando o assunto desses blogueiros é a revisão da história da luta armada, pois sou testemunha ocular e sobrevivente do "atentado do aeroporto dos Guararapes", em 1966.

02.
Vejamos uma das definições do termo "progressista".

Entre outras acepções, o Dicionário Houaiss registra esta, no verbete "Progressista":

Progressista: 7.  Política - Que tem afinidade com idéias socialistas ou marxistas, pertencendo ou não a um destes partidos.

03.
Inicialmente, os atuais "blogueiros progressistas" gostavam de ser chamados de "sujos" e adoravam quando assim Lula se referia a eles.

O bloqueiro sujo-progressista Paulo Henrique Amorim nos brinda com a origem do termo "sujo" (grifos meus):

(...) "Os blogueiros progressistas também são conhecidos como blogueiros sujos porque, na campanha presidencial de 2010, o candidato José Serra – que, no meu site, Conversa Afiada, eu chamo de Padim Pade Cerra, porque ele incorporou alguns elementos de um misticismo falso – ele nos identificou como sendo sujos; existem os blogueiros limpos, que são aqueles que estão pendurados na Folha, no Globo, no G1, no Estadão, e os outros são os blogueiros sujos; então, é uma divisão muito tosca.
Nós somos mídia alternativa porque não estamos pendurados em lugar nenhum; eu, Nassif, o Miro Borges, o Azenha, o Rodrigo Viana, o Eduardo Guimarães, que somos o núcleo original do Instituto de Mídia Alternativa Barão de Itararé, nós não estamos pendurados em nenhum grande órgão de imprensa, nós estamos pendurados em algum ponto da blogosfera e, de lá, nós emitimos nossos sinais cáusticos e críticos.(...) [Fonte]

04.
Amorim citou que não estão "pendurados" em lugar nenhum.
Digamos que esta afirmação não corresponde exatamente à realidade...

Veremos, neste e nos próximos "posts", que recursos não faltam e são vários os "ganchos" onde os "progressistas" estão dependurados.

05.
O Instituto de Mídia Alternativa Barão de Itararé, citado acima por Amorim, pode ser considerado o "braço militante virtual do PC do B" pois seu presidente, jornalista Altamiro Borges, é membro de Comitê Central do Partido onde é o Secretário Nacional para Questão da Mídia.

O PC do B, como se sabe, controla o Ministério do Esporte desde o primeiro dia do governo Lula, há mais de 11 anos. Controla também a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). 
O "PC do B", que tem um histórico ligado à violência, não deixa de ser um partido pequeno em relação ao universo de eleitores e há um aparente paradoxo na sua influência nos governos petistas.

Vale conferir este artigo transcrito mais abaixo:
Coluna do Ricardo Setti
[07/12/11]   Me expliquem, que eu quero entender: por que um partido sem votos como o PC do B tem tanta força no governo Dilma

O PCB - Partido Comunista do Brasil, estava na ilegalidade muito antes da "Revolução de 1964", mais exatamente desde 07 de maio de 1947, quando o Brasil rompeu relações a URSS.

Em outubro de 1961 os stalinistas foram expulsos do PCB. No ano seguinte, de 11 a 18 de fevereiro de 1962, em São Paulo, realizam uma Conferência Nacional Extraordinária , e fundam o Partido Comunista do Brasil, com a sigla PC do B

O PC do B voltou à legalidade após a Lei da Anistia.

A "Revolução de 1964" foi basicamente um movimento anticomunista feito pela sociedade brasileira, pois o PCB  e seus derivados eram "ilegais de direito" mas "legais de fato", e seus membros estavam ostensivamente infiltrados em todo o governo João Goulart. O objetivo do PCB sempre foi tomar o poder pela violência, para instalar no Brasil a "ditadura do proletariado".

A história real do PCB, desde suas origens, está contada no livro "Orvil", disponível para download (pdf) aqui e que estou reformatando aqui.

Os integrantes do PC do B podem estar em "atividade relativamente discreta" "vida vegetativa" ou "animação suspensa" mas são todos muito perigosos para a democracia.
Recentemente o PC do B teve suas entranhas expostas no "escândalo do Ministério do Esporte" e na demissão do Sr. Orlando Silva.

O Ministério do Esporte, como é "capitania hereditária" no "presidencialismo de coalizão" praticado por Dilma Rousseff, continua nas mãos - e bolsos - do PC do B, e está gerenciando as próximas Copa e Olimpíadas. O novo ministro é Aldo Rebelo, membro do Comitê Central do Partido.

06.
Socorro-me de uma matéria já divulgada neste espaço, que define o que é um blogueiro progressista:

(...) Depois da internet, as possibilidades de liberdade, trabalho e negócios aumentaram muito nas comunicações, em favor dos jornalistas. Muitos profissionais que desejavam maior autonomia deixaram os veículos onde trabalhavam e criaram por exemplo blogs próprios. Alguns vendem seu trabalho a veículos, cobrando pela cessão do link para sua página pessoal - produzida, em tese, com maior liberdade. Outros procuram não vincular-se aos veículos tradicionais, mas a outros investidores.

Nesse cenário, surgiu uma turma de jornalistas que se intitulam "Blogueiros Progressistas". Eles se nominam assim, mas no fundo a maioria é ligada ao PT e ao governo. Defendem a sigla e o governo atual em contraposição à "versão da mídia tradicional". É justo que o façam? É.

Mas, sendo assim, mais honesto seria que se chamassem de "Blogueiros Petistas ou Governistas", porque, afinal, progressista não precisa estar no PT. Além disso, se não existe imprensa imparcial, e não existe mesmo, faria bem à democracia se essa turma não se disfarçasse sob nomes palatáveis como "Progressista", pois assim estão repetindo a velha fórmula da imprensa tradicional que tanto repudiam e que se diz isenta para a platéia, mas não o é na prática.

Por que os veículos de esquerda, partidários ou governistas têm dificuldade de se assumirem assim no Brasil. Na Europa e nos EUA, os veículos tem posições ideológicas mais claras e assumidas publicamente.(...) [Fonte: Blogueiros progressistas ou petistas? - por Rubens Filho - Editor do Amigos]
(grifos meus). (Transcrição mais abaixo)

07
Continua no próximo "post" iluminação destes "sugismundos" blogueiros progre$$sitas, com a explicação desta nova grafia.
HR

Matérias transcritas nesta página:

Coluna do Ricardo Setti
[07/12/11]   Me expliquem, que eu quero entender: por que um partido sem votos como o PC do B tem tanta força no governo Dilma
Leia na Fonte: Amigos de Pelotas
[04/06/11]  Blogueiros progressistas ou petistas? - por Rubens Filho, Editor do Amigos
Fonte: Noblat / O Globo - Origem: Veja
[27/06/11]  Nem todos os jornalistas estão à venda

Ler transcrições das matérias


08/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (8) - Seleção de manchetes do dia 8 Abr 1964

Republicação de "post" de 08/04/11:

"Próximos acontecimentos marcantes":
Dia 9 - Ato Institucional (nº1);
Dia 11 - Eleição de Castelo Branco;
Dia 15 - Posse de Castelo Branco

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[06/04/64]  Manchetes

Jornal do Brasil 
(clique para ler na fonte)
- Magalhães pede apoio de todos para Castelo
- Marinha expulsa rebeldes
- Câmara aprova reforma agrária mesmo com obstrução do PTB
- Habeas de Arrais está no Supremo
- Material para subversão sobe a 15 toneladas
- Mazzilli chega ao Rio e recebe seus ministros no Palácio das Laranjeiras (pág. 3)
- Câmara aprova a sob protesto do PTB o processo para eleição do Presidente (pág. 4)
- Manobra pró-Kruel retarda a eleição (pág. 4)
- Kruel concorda com a indicação de seu nome para a Presidência (pág. 4)
- Kreul vem ao Rio e trata de sua candidatura com os altos chefes militares (pág. 4)
- Documentação estarrecedora achada no sítio de Goulart (pág. 5)
- Passeata democrática em Natal (pág. 5)
- Tarefa urgente - Editorial (pág. 6)

Folha de São Paulo  (clique para ler na fonte)
- Articula-se o nome de Kruel para presidente
- Aprovada na Câmara a reforma agrária
- Eleição indireta: sancionada a lei
- Comunismo e corrupção - Editorial (pág.4)
- "Ilustrada": "Batida" em livrarias: 10 mil volumes apreendidos [procedentes de países comunistas]
- "Ilustrada": [General] Aldevio revela os planos para deposição de Goulart
- "Ilustrada": Em ação a polícia da GB: mais prisões e revelações

Leituras complementares:
Fonte: Jus Navegandi
[07/04/64]  Lei 4.321 de 7 abr 1964 dispõe sobre a eleição, pelo Congresso Nacional, do Presidente e Vice-Presidente da República

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil -  Coluna do Castello (jornalista Carlos Castello Branco)
[08/04/64]  O Ato Institucional    

Ler transcrições das matérias


07/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (7) - Seleção de manchetes do dia 7 Abr 1964

Republicação de "post" de 07/04/11:

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[06/04/64]  Manchetes

Jornal do Brasil 
(clique para ler na fonte)
- PSD apóia a candidatura Castelo Branco
- Asilados são 20 e presos passam de 3 mil
- Aparecem as armas da conspiração
- Senado regula a eleição
- Uruguai vai reconhecer Brasil hoje
- De como o General Castelo deu o sim (pág. 3)
- Costa e Silva satisfeito com a situação do País após a queda de Goulart (pág. 3)
- Mauro Borges e Alkmim  levam nome de Castelo a deputados (pág. 3)
-
Nina Ribeiro mostra recibo de verbas federais dada À UNE para fazer Movimento (pág. 3)
-  O desejo da Nação - Editorial
- Jânio Quadros pede a Castelo Branco que aceite a Presidência (pág. 9)


Folha de São Paulo  (clique para ler na fonte)
- Combate sistemático ao comunismo e à corrupção

- AB [Ademar de Barros]: "Castelo é o candidato"
- Senado aprova eleição indireta (pág. 3)
- Respeito à Constituição - Editorial (pág. 4)
- Presidente militar - Editorial (pág. 4)
- No Senado projeto de eleição indireta do Presidente (pág. 5)
- 3 pontos: reformas, luta anticomunista e cassação (pág. 6)


06/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (6) - Seleção de manchetes do dia 6 Abr 1964

Republicação de "post" de 06/04/11:

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[06/04/64]  Manchetes

Jornal do Brasil 
(clique para ler na fonte)
- Governadores e militares indica Castelo Branco
- Reunião de governadores aponta General Castelo Branco (pág. 3)
- Goulart chega ao Uruguai com prisão já decretada no Brasil  (pág. 3)
- Magalhães veio ao Rio consolidar ideais da revolução pela democracia (pág. 4)
- Sandra [Cavalcanti] afirma que o Plano Nacional de Alfabetização era feito para subverter (pág. 4)
- Autoridade e confiança - Editorial
- Brizola só não tomou o Rio Grande por causa das forças do III Exército

Folha de São Paulo  (clique para ler na fonte)
-
Hoje no Senado projeto sobre eleição indireta
- Kruel: Decisão do Congresso deverá se acatada
- JG abstém-se de falar sobre sua queda
- Lacerda pede a Castelo Branco que aceite a Presidência
- Governadores reúnem-se: Eleição de Castelo Branco (pág. 3)
- O Presidente definitivo - Editorial (pág. 4)
- Civis e militares pedem Castelo Branco na Presidência (pág. 5)
- Brigadeiros da FAB pedem reformas humanas e legais (pág. 5)
- Em S. José dos Campos "Marcha" foi "da Vitória"
- Ministro da Guerra dá prazo de 8 dias a Assis Brasil [General, ex-Casa Militar de Jango]


05/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (5) - Seleção de notícias do dia 5 Abr 1964

Republicação de "post" de 05/04/11:

Matéria transcrita nesta página:
Fonte: Grupo Inconfidência - Edição Histórica
Origem: Estado de Minas

[05/04/64]  O Dever do Militares - Editorial

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[05/04/64]  Manchetes
Jornal do Brasil
- [Edição não disponível no acervo]
Folha de São Paulo
- Governadores: Castelo Branco para Presidente (pág. 1)
- No Uruguai o ex-presidente João Goulart (pág. 1)
- O ex-presidente João Goulart chegou ao Uruguai (pág. 2)
- Eleição do novo Presidente: Convocação do Congresso (pág. 3)
- Gama e Silva a estuda revogação de decretos (pág. 3)
- Lacerda admite seu apoio a Dutra para Presidente (pág. 3)
- Magalhães Pinto: dono das reformas é o próprio povo (pág. 3)
- Legalidade mesmo - Editorial  (pág. 4)
- Magalhães e Kruel  (pág. 4)
- Retroceder, não  (pág. 4)

- Bulhões toma posse na Fazenda: fará relatório  (pág. 5)
- Presidente Mazzilli nomeia primeiros ministros civis (pág. 10)

Ler transcrições das matérias


04/04/12
Mal assessorada, Dilma acende estopim de crise militar (12) - Miriam Leitão, mais uma jornalista à beira do "descontrole"

Nota de Helio Rosa:
Este é "post" nº 12 desta Série.

O "post" nº 07 teve este título: Miriam Leitão mantém o estopim aceso e
O "post" nº 10 este: A "Comissão da Verdade" da Miriam Leitão
Referencio também este "Post": Márcia de Almeida, uma jornalista "fora de controle": "Foi a maior alma lavada ver os torturadores e assassinos acuados..."

01.
Leitor assíduo de Miriam Leitão, continuo acompanhando suas publicações.
Seus textos sobre economia, de um modo geral, são muito bons mas têm seus altos e baixos; isto é comum em jornalistas e articulistas "workaholics", viciados em trabalho, e alguns escritos sofrem com a "correria". Mesmo assim, Miriam Leitão, como articulista, é muito boa na área de economia.

Mas D. Miriam agora resolveu criar sua própria "Comissão da Verdade" e, infelizmente, parece ter trocado seu diploma de jornalista pela velha carteirinha do "PC do B", pelo qual militou durante o regime militar.

No "post" de nº 10, acima citado, convidei D. Miriam para dar o exemplo e dar seu depoimento sobre sua militância: (...) Quais eram suas convicções políticas na época de sua citada militância? Quais eram suas leituras inspiradoras? Em que movimentos atuou? Era somente simpatizante? Por que foi presa? Como foram suas sessões de tortura? Como foi seu julgamento pelo Tribunal Militar? Foi justo? Teve amplo direito de defesa? Foi absolvida? Guardou cópia dos autos ou recuperou-os posteriormente?  Como estão hoje seus pensamentos sobre os temas que a preocupavam na época da militância? Considera-se ainda uma militante? (...).

Outra jornalista, também chamada Miriam, nos adianta alguma coisa, neste seu pequeno e recente "post":

Fonte: Blog de Miriam Macedo
[02/03/12]   Mesmo nome, mesma profissão. Mesma verdade? - por Miriam Macedo

"Como eu, Miriam Leitão é repórter e (como eu) foi militante do PC do B, que fez a guerrilha do Araguaia, no Pará, junto com a AP, para a implantação de uma ditadura comunista no Brasil.
Para o PC do B/AP, de linha maoista-albanesa, a democracia (eleições, pluripartidarismo, imprensa livre etc) era instrumento burguês para a opressão do trabalhador.
Miriam Leitão (como eu) foi presa em 73. Ela, no Espírito Santo; eu, em Brasília. Quando eu saí da cadeia, menti descaradamente dizendo ter sido torturada. Lorota. Não me tocaram num fio de cabelo. Míriam Leitão saiu denunciando que 'soltavam cães e cobras' em cima dela."

Permito-me repetir este meu comentário sobre a jornalista Miriam Macedo feito neste espaço:
"Miriam Macedo escreveu, em junho de 2011, um antológico e corajoso "post" em seu Blog: A verdade: eu menti, admitindo que, durante 40 anos, mentiu sobre o fato de de ter sido torturada"

02.
Citei acima que alguns textos de Miriam Leitão parecem "meio corridos" e, por isso, superficiais.
Mas os artigos sobre a "Comissão da Verdade", pela sensibilidade do tema, tenho certeza, recebem toda a atenção de D. Miriam.

Assim, não pode ter sido esquecimento do próprio texto da Lei que criou a "Comissão da Verdade", quando D. Miriam fez este comentário sobre recente atuação de procuradores da República que tentavam contornar a Lei da Anistia:
(...) A Lei da Anistia de 1979 está em vigor, mas o que ganha cada vez mais apoio é a tese de que os crimes permanentes — de sequestro e ocultação de cadáver — não estão cobertos pela Lei porque ainda não acabaram, já que não apareceram nem as pessoas nem os corpos. (...)

Para "dar força" aos procuradores, a competente jornalista "esqueceu" de citar que a Lei que criou a "Comissão da Verdade" menciona outra Lei, no 9.140, de 4 de dezembro de 1995, que contém em seu Art. 01 o seguinte:
(...) São reconhecidos como mortas, para todos os efeitos legais, as pessoas que tenham participado, ou tenham sido acusadas de participação, em atividades políticas, no período de 2 de setembro de 1961 a 5 de outubro de 1988, e que, por este motivo, tenham sido detidas por agentes públicos, achando-se, deste então, desaparecidas, sem que delas haja notícias. (...)

Claro, D. Miriam poderia desconhecer este "detalhe" que não registrou em seu texto mas, se isto aconteceu, faltou-lhe competência e cometeu um enorme "pecado jornalístico" ao omitir uma crucial informação ao leitor. Um jornalista isento teria informado a impropriedade da ação dos procuradores.

03.
Miriam Leitão não desiste da sua própria "Comissão da Verdade".

O jornal O Globo, que abriga em seu "domínio www" o Blog da Miriam Leitão e registra suas Colunas, publicou um Editorial já citado e transcrito aqui neste espaço:
Leia na Fonte: Noblat/O Globo
[19/03/12]  Sem vencidos e vencedores - Editorial O Globo (sobre a Comissão da Verdade)

D. Miriam fez que não entendeu o recado e continua sua militância.
Em mais uma coluna, em brilhante estilo de "bloqueira progressista", furiosa e revanchista, volta à carga.
D. Miriam não foi na porta do Clube Militar cuspir, xingar nem atirar ovos, mas é o que faz, com elegância, usando seu teclado.

O texto é outro primor de desfaçatez.
Novamente D. Miriam consegue passar ao largo de guerrilheiros, sequestradores, assaltantes, terroristas, assassinos e "justiçadores", que pegaram em armas, não para combater o regime militar e restaurar a democracia, mas para instalar uma ditadura do proletariado, com inspiração e financiamento soviético, chinês e cubano.

Alguns dos trechos da sua Coluna, com pequenas adaptações, servem para definir a própria atuação da D. Miriam, que continua "militando".
Aqui vão alguns deles, "adaptados":

"A ditadura acabou há 27 anos. D. Miriam ainda não encontrou tempo para repor os fatos históricos sobre a luta armada, corrigir versões canhestras dadas à época, quando a imprensa foi silenciada e agora está livre, e de fazer uma reflexão madura sobre esses, e tantos outros, fatos trágicos."

"O erro é que os ex-militantes, que na democracia têm atuado na mídia, permanecem com a mesma versão delirante dos fatos e a transmitem aos seus leitores numa reprodução inaceitável de um conjunto de valores perigoso para a democracia."

"Quando o assunto é o que houve entre 1964 e 1985, jovens leitores, que nada têm a ver com aquele tempo, estão sendo ensinados que os guerrilheiros da luta armada tentavam livrar o Brasil de perigos e não cometeram erros.".

Não acreditem em mim, leiam o texto revanchista, transcrito mais abaixo:
Leia na fonte: O Globo - Blog de Miriam Leitão
[31/03/12]  Encontro adiado - por Miriam Leitão - por Miriam Leitão

Pois é, a renomada Miriam Leitão, com atuação e estilo mais sofisticado, está se tornado mais uma jornalista tão "fora de controle" como D. Márcia de Almeida, citada em "post" anterior.
Como leitor assíduo de D. Miriam, resumo minha decepção em duas palavras: "Que pena"!
HR

Matérias transcritas mais abaixo:
Leia na fonte: O Globo - Blog de Miriam Leitão
[16/03/12]   Duas semanas intensas - por Miriam Leitão
Leia na fonte: O Globo - Blog de Miriam Leitão
[31/03/12]   Encontro adiado - por Miriam Leitão
Fonte: Yahoo! Notícias
[16/03/12]   Justiça Federal do Pará rejeita denúncia contra o major Curió

Ler transcrições das matérias


04/04/11
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (4) - Seleção de notícias do dia 4 Abr 1964

Republicação de "post" de 04/04/11:

Nota de Helio Rosa:
Esta série de "posts" sobre a os acontecimentos no entorno do dia 31 de março de 1964 deve prosseguir até o dia 15 de abril, para repercutir principalmente mais dois fatos importantes: o Ato Institucional (mais tarde chamado de nº1) e a eleição do general Humberto de Alencar Castelo Branco para presidir o Brasil em substituição ao sr. Ranieri Mazzilli, empossado pelo Congresso  com o abandono do cargo pelo Sr. João Goulart.

Até lá, os novos "posts" conterão, em princípio, apenas algumas manchetes colhidas nos acervos virtuais do Jornal do Brasil e Folha de São Paulo. Os interessado poderão ler diretamente na fonte.

Em 16 "posts" desta série foram transcritos capítulos do livro "Orvil", que está disponível aqui para download em formato pdf.
Como estou preparando uma versão em formato web do livro, esta série sobre a "Revolução de 1964", para mim, funcionou como um "atestado" da seriedade com que foi escrito o "Orvil" pois, além da compatibilidade com o que está publicado nos jornais, presenciei, como vítima, o "atentado do aeroporto dos Guararapes" e a descrição feita pelo "Orvil" é sóbria e fiel ao acontecimento.

Nestes primeiros dias de abril de 1911 alguns órgãos da mídia estão repercutindo uma eventual "proibição" de comemoração do "31 de Março" nas unidades militares. As ordens teriam vindo "de cima".
Sem novidades para mim: antevi este fato em 28 de fevereiro, no início desta página. Os quartéis não puderam comemorar: comemoramos nós, aqui no Bloco Cidadania/Resistência, sem "ordens dos dia" mas com a transcrição da mídia da época. Contra fatos não há argumentos.

A "não comemoração" faz parte do "processo oficial do esquecimento" e "revisão da história", empreendido por membros deste e do governo passado. Lamentável! A Presidenta, ex-guerrilheira, tem um longo trabalho para tornar-se estadista e uma Comandante-em-Chefe  "moral" de nossas Forças Amadas.  Apequenou-se neste incidente. Mas, com os acervos virtuais como os da Folha e do JB, não há e não haverá esquecimento! 

E o "livro "Orvil" exibirá as entranhas da "luta armada":
"Orvil": A "Comissão da Verdade" do Exército que assombra a esquerda brasileira Como disse, não haverá esquecimento!  HR

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[04/04/64]  Manchetes

Jornal do Brasil
- Mazzilli forma Governo e Congresso pensa em apressar escolha de novo Presidente
- Líderes contra cassações
- Goulart ainda sumido
- Magalhães chega ao Rio para acertar com líderes os caminhos da Revolução   (pág. 2)
- Mazzilli mantém Ministros militares e anuncia os civis (pág. 3)
- Auro coordena eleição (pág. 3)
- Decisão urgente - Editorial (pág. 6)


Folha de São Paulo
- Kruel diz à Folha por que Goulart caiu
- O Congresso vai eleger o novo presidente na próxima semana
- Maria Teresa no Uruguai: JG iria
- Brizola pode estar no Uruguai
- Dutra não quer ser presidente
- Ocupados pela polícia IBGE, IBC, UNE e SUPRA (Pág. 3)
- A lição da crise (pág. 2)
- A vez dos políticos - Editorial (pág. 4)
- Expurgos - Editorial (pág. 4)
- Auro: A fuga de Goulart caracterizou a vacância (pág. 5)
- Diligências rigorosas no RGS: apreensão de armas (pág. 5)

Ler transcrições das matérias


03/04/11
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (3) - Seleção de notícias do dia 03 Abr 1964 + Leituras complementares

Republicação de "post" de 03/04/11:

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[03/04/64]  Manchetes
Jornal do Brasil
- Goulart toma rumo desconhecido e o Brasil volta à normalidade
- Festa da vitória leva às ruas 1 milhão de pessoas
- Magalhães Pinto convida á união para recuperar o País (pág. 2)
- Mazzilli toma posse com anúncio de "absoluta ordem em todo o País" (pág. 3)
- Lacerda pede ao Ministro da Guerra afastamento de elementos comunistas (pág. 4)
- Editoriais: Imagem interna - Imagem externa
Folha de São Paulo
- Lacerda propõe: eleição já do novo Presidente
- Ignora-se o paradeiro de Goulart
- Afirma-se que JG saiu do país: destino ignorado (pág. 2)
- Kruel concita os gaúchos a restabelecer a ordem (pág. 3)
- Editorial: O Brasil continua

Matérias transcritas nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[03/04/64]  Um milhão de pessoas na rua festeja vitória democrática

Leituras complementares:
Nota de Helio Rosa:
Estou formatando o "ORVIL" para transcrição seriada neste BLOCO Cidadania. Parte do trabalho pode ser vista aqui:

"Orvil": A "Comissão da Verdade" do Exército que assombra a esquerda brasileira
Nesta página estão transcritos os tópicos relativos à Revolução de 1964, uma espécie de resumo, com movimentos de bastidores não explicitados pela mídia.

Fonte: ORVIL - 2ª PARTE - A SEGUNDA TENTATIVA DE TOMADA DO DO PODER - CAPÍTULO IV -A REVOLUÇÃO DEMOCRÁTICA DE 1964
Tópicos transcritos nesta página:
1. Ascensão e queda de Goulart
2. A iniciativa da reação
3. A reação no Campo Político
4. O apoio da imprensa
5. Amplia-se a reação
6. As mulheres envolvem-se decididamente
7. A evolução da posição dos militares
8. A vitória da democracia
9. O pronunciamento dos políticos

Ler transcrições das matérias


02/04/11
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (2) - Seleção de notícias do dia 02 Abr 1964 + Leituras complementares

Republicação de "post" de 02/04/11:

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[02/04/64]  Manchetes
Folha de São Paulo
- Congresso declara vaga a Presidência; Mazzilli assume
- I II e IV Exércitos unidos; Jurema preso
- Arrais e Badger depostos
- JG no RGS diz à nação que resistirá
Jornal do Brasil
Primeira página:
- Goulart resiste no sul e Congresso empossa Mazzilli
- Confiança e susto
- Prisão de Jurema e Arrais
- Euforia do povo
Páginas internas:
- Lacerda viveu sua maior emoção quando tanques foram dar-lhe cobertura
- "Marcha é hoje mesmo"
- Exército ocupa a Nacional que sofreu vários danos e tira a Mayrink Veiga do ar
- Grupos exaltados atacam jornal "Última Hora" aos gritos de "Viva Lacerda"
- Goulart partiu num Avro
- Niterói comemorou fim da crise com lenços brancos e muitas vivas a Lacerda
Comando da VI Região (Salvador) adere
- Brizola nega renúncia de Goulart e prega ocupação de quartéis por sargentos (...)

Matérias transcritas nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[02/03/64]   "Presente - Passado - Futuro" - Editorial
Fonte: Acervo da Folha de São Paulo
[02/04/64]   Em defesa da lei - Editorial
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[02/03/64]   Goulart resiste no sul e Congresso empossa Mazzilli
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[02/03/64]   Euforia do povo
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[02/03/64]   Cronologia da Revolução

Ler transcrições das matérias


02/03/12
Márcia de Almeida, uma jornalista "fora de controle": "Foi a maior alma lavada ver os torturadores e assassinos acuados..."

Nota de Helio Rosa:
01.
Quando comecei a publicar o "Bloco Resistência" no WirelessBRASIL, seu nome inicial era "Cidadania/Resistência".

Passei a assinar uma boa quantidade de Boletins ("newsletters") de vários sites e blogs dentro da nova faixa de interesse (o WirelessBRASIL tratava apenas de telecom).
Claro que não consigo ler tudo mas pelo menos dou uma olhada nos títulos das matérias.
Uma das newsletters que recebo é da jornalista Márcia de Almeida.

Márcia de Almeida possui um blog chamado "Em dia com a cidadania". Anotei seu "resumo biográfico", que está transcrito no final deste "post". Inseri sua foto, copiada do Blog.

Márcia de Almeida publica mensalmente, desde o dia 5 de abril de 2011, no Caderno Razão Social d’O Globo, a coluna "Razão & Cidadania".
A sua última coluna, de 13 de março, está neste endereço.

02.
Concedidos os devidos créditos, vamos aos "débitos"...

D. Márcia é critica ferrenha do regime militar e desconheço suas "vicissitudes" (termo usado por Alberto Dines na entrevista com Miriam Leitão) e/ou sua atuação como simpatizante, militante ou guerrilheira naquele período.

D. Márcia, como todos os brasileiros, inclusive os militares inativos, tem o direito de opinar livremente sobre qualquer tema, e o faz, com coragem e independência, se não em seu Blog e Coluna, mas nas suas "newsletters".

Mas opinar é uma coisa e "agir", desrespeitar e agredir verbal ou fisicamente qualquer pessoa é outra coisa, muito diferente.

O e-mail com a última newsletter da D. Márcia, com data de 31 de março, traz este título, em maiúsculas:
"FOI A MAIOR LAVADA DE ALMA VER OS TORTURADORES e ASSASSINOS ACUADOS, AMEDRONTADOS E ENTRANDO E SAINDO ESCOLTADOS DO CLUBE MILITAR".
No texto D. Márcia descreve sua atuação e de seus amigos no protesto em frente ao Clube Militar.
É ler e pasmar-se!

03.
D. Márcia está sujeita à sanções legais por seu gesto, que é uma contradição total com suas publicações, que levam "Cidadania" em seu nome.
Os cidadãos agredidos gratuitamente por D. Márcia, militares inativos, na grande maioria idosos, se eventualmente devessem algum coisa à sociedade, não poderiam ser hostilizados, pois está em vigor a Lei da Anistia.

D. Márcia, o que aconteceria se uma turba agressiva e descontrolada, agredisse e cuspisse em D. Dilma, ex-guerrilheira, que atuou na luta armada e também foi anistiada?

04.
Há um outro aspecto.
O jornal O Globo, em que d. Márcia de Almeida assina sua coluna mensal, publicou este recente Editorial:

Leia na Fonte: Noblat/O Globo
[19/03/12]  Sem vencidos e vencedores - Editorial O Globo (sobre a Comissão da Verdade)

No dia seguinte, veio à publico esta outra matéria do influente Merval Pereira, jornalista d'O Globo:

Leia na Fonte: Blog do Merval
[20/03/12]  Momento tenso - Merval Pereira

Os dois textos, já transcritos neste espaço, fazem várias considerações sobre o tema "Comissão da Verdade" e tem algo explicitamente em comum: A defesa da Lei da Anistia.

Márcia Almeida, com a matéria do seu e-mail e sua atitude na manifestação em frente ao Clube Militar, agrediu não só os militares inativos, mas também sua classe jornalística e o órgão da mídia em que escreve sua coluna.
E agrediu também toda a sociedade brasileira que - continuo repetindo sempre - foi e está pacificada pela Lei da anistia.

Em resumo, para não perder a elegância em relação à esta senhora, opino que a jornalista Márcia de Almeida, integrante a Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ e que se diz "militante de cidadania", por sua atitude, no mínimo, apresenta-se como um péssima cidadã.

05.
Quanta diferença desta outra jornalista, Miriam Macedo, que no mesmo dia, 31 de março, registrou em seu Blog:(grifos meus)

"Hoje, arrisca a pele (literalmente) quem vai contra o rebanho e diz o que todos sabem: o Brasil poderia, sim, ter virado Cuba ou Coréia do Norte, se não tivesse havido o movimento de 64.
A imagem do homem solitário sendo espancado porque gritou "abaixo o comunismo", na missa do papa em Cuba, dias atrás, não é peça de publicidade, é real, aconteceu.
Aqui, no Brasil, os 'valentinhos', beneficiários da democracia que os comunistas negam ao cidadão comum, cospem na cara de senhores idosos que se reúnem, na legalidade, para comemorar o 31 de março.
Eu já estive do lado dos que hoje cospem nos militares que arriscaram a vida para impedir que o Brasil virasse Cuba.
Eu tenho minha parcela de culpa e responsabilidade pela ditadura descarada em que está se transformando o Brasil.
E mudei porque busquei e conheci a verdade.
Por isto, não me tornei apenas ex-comunista. Não basta. Para reparar o mal que eu ajudei a espalhar, foi preciso tornar-me anti-comunista. É o que eu sou."

Miriam Macedo escreveu, em junho de 2011, um antológico "post" em seu Blog: A verdade: eu menti, admitindo que, durante 40 anos, mentiu sobre o fato de de ter sido torturada.

Transcrevo abaixo o e-mail recebido da descontrolada jornalista Márcia de Almeida.
HR.
Ler mais


01/04/12
Revolução de 1964 - Os primeiros dias de Abril (1) - Seleção de notícias do dia 01 Abr 1964

Republicação de "post" de 01/04/11:

Fonte: Acervo do Jornal do Brasil e da Folha de São Paulo
[02/04/64]  Manchetes da primeira página
Jornal do Brasil
- São Paulo adere a Minas e anuncia marcha ao Rio contra Goulart
- I Exército parte contra Minas
- Deflagrada greve geral em todos o País
- Lacerda disposto à resistência
- Juscelino faz apelo para a paz
- Tensão no Brasil preocupa os EUA
- "Gorilas" invadem o JB
Folha de São Paulo
- II Exército domina o Vale do Paraíba
- Calma é completa no Estado de São Paulo
- Proclamação de AB [Ademar de Barros] ao povo brasileiro
- Não há separatismo em Minas, diz Magalhães
- O IV Exército solidário ao I e III
- Adesões aumentam, diz II Exército
- Assembléia e Câmara em sessão permanente

Matérias transcritas nesta página:
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[01/04/64]  Fora da lei - Editorial
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[01/04/64]  Manifesto de Magalhães
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[01/04/64]  General Mourão diz que Goulart deve ser afastado
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[01/04/64]  Ademar exorta os paulistas a destruírem a ameaça à ordem
Fonte: Acervo do Jornal do Brasil
[01/04/64]  Kruel ergue II Exército contra comunismo

Ler transcrições das matérias