WirelessBRASIL

WirelessBrasil  -->  Bloco Resistência  -->  Blog de Ruth de Aquino 

Esta é a página inicial do website "Blog de Ruth de Aquino"


Ruth de Aquino (foto) é jornalista. Desde 1974 trabalha com notícias de jornal, rádio, mídia e organização. Como repórter, trabalhou na revista Manchete, na rádio BBC, em Londres, no Jornal do Brasil, como correspondente em Londres de Fórmula 1, política, economia e comportamento, foi editora-chefe e diretora de multimídia do jornal O Dia no Rio de Janeiro, foi diretora de projetos especiais da Editora Abril, foi correspondente da Editora Abril em Paris, foi redatora-chefe e diretora da sucursal do Rio de Janeiro da revista Época, da Editora Globo.
Foi presidente do Forum Mundial de Editores (WEF), da WAN (Associação Mundial de Jornais), com base em Paris. Foi consultora de multimídia para Ifra, organização baseada na Alemanha e especializada em tecnologia de redações e no novo profissional de jornalismo.
Atualmente é colunista da revista Época, blogueira e repórter especial. Ler mais na Wikipédia.


2015

Seleção de "posts"  (clique nos títulos para ler na fonte):

02/02/15
Esse modelito laranja com capacete virará fantasia?

30/01/15
Dilma se trumbica

27/01/15
A impotência dos pais órfãos

16/01/15
A pátria que deseduca

09/01/15
Criticar a roupa de Dilma é machismo?

2014

30/12/14
Muda, Brasil

19/12/14
Cuba Libre

15/12/14
Dilma chora pela Petrobras?

05/12/14
O nojo

02/12/14
Nem meu nem seu, o filho é nosso

21/11/14
Todos são vítimas no Brasil

18/11/14
Relatos selvagens

07/11/14
Juiz não é Deus

04/11/14
A crueldade com os nordestinos

26/10/14
Meu Brasil Minha Vida

17/10/14
A coisa pública e a coisa privada

14/10/14
O porteiro, a empregada, o cabeleireiro e a manicure

03/04/14
É preciso mudar. Pelo voto

30/09/14
Dilma e Marina ligam para Jandira e Elizângela?

23/09/14
"Não esqueci o Paulo (Freire)"

19/09/14
Sarney, o maior cabo eleitoral de Marina

12/09/14
Soneto da Educação

08/09/14
A vantagem de Dilma e Marina

29/08/14
Transmarina e a “zelite”

26/08/14
O que é imoral?

15/08/14
Quem tem medo de Marina?

08/08/14
A força dos nulos, brancos e indecisos

05/08/14
Os abutres e a carniça

29/07/14
O eleitor bolado

23/07/14
Nossa guerra particular

14/07/14
Que falta faz um bom líder

07/07/14
O mata-mata depois da Copa

27/06/14
Sobre mordidas, beijos e surubas

19/06/14
Vale reler hoje o que o próprio Lula escreveu quando era candidato na “Carta ao povo brasileiro”

15/06/14
Dilma no banco

06/06/14
Não atendo emergência

03/06/14
Salve, salve, o padrão Brasil

23/05/14
As greves vermelhas

20/05/14
O complexo do mega-Brasil

09/05/14
O início, o fim e o meio

06/05/14
O gesto bananizado

25/04/14
Eu também estou por fora

22/04/14
Uma elite perdida

11/04/14
Quem paga o pato é você

08/04/13
Eu não mereço

28/03/14
Ela estava pedindo

21/03/14
Você confia em alguém?

18/03/14
Será o começo do fim da PM?

18/03/14
Passe livre

07/03/14
O Bloco dos Sujos é o campeão do Carnaval

03/03/14
A obsessão pela bunda

02/03/14
Por que tanto homem se fantasia de mulher?

25/02/14
O bronco ao lado

16/02/14
Tirando a máscara

11/02/14
Soltar bomba em protesto é terrorismo

08/02/14
A cubana roda a baiana

06/02/14
Isso pode?

29/01/14
Imagina nas Olimpíadas

18/01/14
O rolezão do verão

12/01/14
Você está “nervosinho”?

31/12/13
Nossos votos

23/12/13
Saúde, Dilma!

17/12/13
O corredor da morte nos hospitais

04/12/13
O Quinto Mundo do clã Calheiros

03/12/13
Arrastão é coisa nossa!

29/11/13
Você é infiel?

19/11/13
Quem são os White Blocs

05/11/13
A mãe do PAQ

25/10/13
A classe média vai ao inferno



Em Construção:

Meu encontro com Mandela

Perdão, Jéssica

A abominável Tati das Neves

Morena Marina, você se pintou

É proibido proibir

Adolescentes até quando?

A queda

Como sobreviver a tantas inovações

Um "recall" para políticos com defeito

O “monstro de olhos azuis”

Como processar quem não nos representa?

Sugiro um programa: o “Menos Políticos”

O que as urnas farão com as ruas?

A UPP é uma mentira?

A Educação roubada

A má-fé do terror oficial

Você quer mesmo um Brasil melhor?

Seja ativo e feliz

Henrique e Renan não me representam

Lula versus Dilma

Protesto importado: a “manif” ilegal dos brasileiros em Paris

Desespero de causa

Carla Dauden: “Tem gente dizendo que eu trabalho para a CIA!”

O outono da ignorância

Vida longa ao namoro

Não enlouqueça com os preços

As mentiras, os fatos e o tornado Joaquim

Os seios de Angelina

Os maiores medos das mães

A caixa-preta dos ônibus

Vote limpo

Um Senado para rir e chorar

Ele não sabe o que faz

O ônibus e a van

O que os homens esperam das mulheres

A tragédia da incompetência

O que eles têm que nós não temos?

Em memória de Eliza

Fora, privilégios!

Bando de loucos

A hora de dizer não

O Rei Momo do Brasil

A estupidez humana

Pra lá de Marrakech

Uma criança = papai + mamãe

"Amor"

50 previsões que darão errado

O fim do mundo Maia

Afinal, quem é Valério?

A quadrilha no seio do Poder

Rosemary, Rose, Rosa

Pelo fim dos salários extras dos senadores

Joaquim Barbosa para presidente?

O que 20 anos fizeram com Zé Dirceu?

Vamos viciar as crianças?

A bandalha dos ciclistas

Uma novela real

Nas mansões do Supremo e do Divino

Sexo, mentiras e internet

7 motivos para amar uma cidade

Amigos, amigos, Facebook à parte

A bandalha do acostamento

A bandalha do acostamento no feriadão

O futuro chegou, Dilma

Isadora, vc é d+

Eu vos declaro marido e mulheres

O padrão suicida das greves

A revolta dos mequetrefes

Patrões e patroas sem-noção

"Cinquenta tons de cinza" é pornô para amadores

Quando a blitz é assassina

Muy amigos

O segredo e a alma

O copeiro e o bolão

O fiasco do Lula+90

O preço do amor

O cinismo de Ronaldinho Gaúcho

Laranjas, tchutchucas e tigrões

Quando vamos moralizar o Poder?

A nudez castigada de Carolina

A Justiça do amor

O apelo de Marine

A opinião pública e os elefantes

O mau líder

Todos (os outros) são hipócritas

A voz de Lula

Thor

Dilma e o bloco dos sujos

Cartão amarelo para os manos

Os homens que não amam as mulheres

Grazielly e o jet ski assassino

O espírito da folia carioca

Uma vida vale R$ 2 mil por mês?

Até as pedras sabem

A “solução final” do Pinheirinho

A palavra e o sexo

O preconceito no armário

A desintegração nacional

Os porquinhos vão à praia

10 razões para se indignar

Você tem medo de fantasma?

A família muda – e o amor também

O que vale mais: um preso ou um estudante?

Vamos beltramizar?

Quem ama Lupi?

Faltam educação, vergonha e banheiro

Entrando nos sessenta

O esporte mais popular do Brasil

Vida pedestre

Jobs e Bieber: sobre ídolos e seguidores

A lingerie de Gisele

A paz é feminina?

Doralice, eu bem que te disse

Guaraná sem gás e carne de bode

Como será o Brasil de Gabriel?

Vamos criar a CCMEF?

Os padrinhos do atraso

Seremos algum dia japoneses?

É faxina ou fachada?

Uma epidemia que mata 100 por dia

O chororô dos meritíssimos

A patrulha do amor

Quando a escola é o espaço do inferno

A lição do caso Strauss-Kahn

Onde está o menino Juan?

A ousadia do moleque

A calcinha da Luluzinha

Futebol, sexo e religião

O pepino de Dilma

Um brasileiro honesto

A camareira subversiva

O metrô e sua gente diferenciada

O mito e o troféu

O bullying do Senado

Em nome do pai, Rubens Paiva

Por que condeno a lei contra a burca

O massacre dos brasileirinhos

Cinco motivos para sentir vergonha

O juiz que limpou os fichas-sujas

Militantes, “go home”

Cisne negro, uma fantasia de Carnaval

Sandy devassa e Dilma cozinheira

“O mundo é masculino e assim deve permanecer”

A outra Martha Rocha

A procuradora e a empregada

Um Congresso “transparente”

O vexame das aposentadorias

Uma razão para se orgulhar

Falta uma UPP para a natureza

O “espírito público” dos parlamentares

A farra imoral dos parlamentares

10 razões para se indignar

A mente de nossos filhos

O que quer dizer “sine qua non”?

Os mocinhos, os vilões e as mães

Por que o Rio mudou para melhor

O blocão dos mascarados

O tró-ló-ló dos Três Poderes

O preconceito das Mayaras

O rodeio dos imbecis

A bolinha de papel que virou avalanche

O resgate do mineiro

Uma enorme hipocrisia eleitoral

Palhaços somos nós, os eleitores

A Marina do dedo verde

O valete e a dama no jogo do vale-tudo

Deixa “a mulher" falar, presidente!

A ternura de Fidel pelos gays

O melhor bonde é o da paz social

A censura ao humor e o Photoshop da vida real

Mano para Presidente

As pedras no caminho de Lula

A mulher, o amor e a fidelidade

Haverá luz no fim do túnel da impunidade?

Dar palmada é crime, ignorância e covardia

A nação rubro-negra e seus bad boys

O goleiro, a namorada, o bebê e o Flamengo

A virada de Dilma no primeiro tempo

Por que eu não torço contra os argentinos

Só a vuvuzela sacode o Senado

Por que o Adail vai votar na Dilma

A beleza ajuda a vencer a eleição?

O admirável mundo novo da vida artificial

Os homens, o amor e a fidelidade

O valor real de uma obra de arte

Dilma precisa decidir quem ela é de verdade

Pobreza extrema é coisa de mulher

De que adianta proibir as pulseiras do sexo?

Isabella e a culpa coletiva

A cubana Yoani poderá vir ao Brasil, presidente?

Os pegadores e as vagabundas

Por qué no te callas?

A proteção irracional a homicidas de 16 anos

Mandela e o poder da inspiração

Por que tanto homem se fantasia de mulher?

Em defesa do serviço civil

Mulher tem que ser braba mesmo?

O tenente-coronel e a universitária

A calamidade moral que devasta famílias

Quando o Réveillon é hora de acordar

Lula faz barba, cabelo e bigode

A educação é nosso maior desafio

O amigo da onça

Não é só o povo que está na m...

Ninguém é culpado de nada no Brasil

Por que a escola precisa ensinar cidadania

O coco-verde, vilão do verão?

A fábula do lobão e da vovó do PAC

O melhor destino gay do mundo

O vestido rosa-choque que parou uma universidade

O mito da mulher triste

A manobra que não colou

As madames e suas mucamas

Sim, nós podemos

Sobre moral, ética e maus costumes

Salve-se quem puder

O circo de horror da Fórmula 1

O bonde do funk agora é cultura

Por que sumiu logo o Belchior?

O médico, o monstro e a vergonha feminina

Morena Marina, você se pintou

O Senado está com aquilo roxo

Não votei no Sarney, não é problema meu

Nada sobre meu pai

As amizades colloridas

Dilma é braba, mas gosta de maquiagem

Não deixe seu filho ser levado por piratas

Casa-grande & cozinha

O presidente Lula e o homem comum

O metalúrgico de Taubaté

Para Mônica, mulher de João, mãe de Lucas

Que tal doar o auxílio-moradia a desabrigados?

Queria escrever sobre a luz de maio

O que dizer às mães de Gilmar e Carlos?

Quem tem medo da opinião pública?

Moço, tem vacina contra a ignorância?

Os intocáveis da novela “Caminho de Brasília”

O primeiro amor em Copacabana

As casas da mãe joana

Prisão especial: direito ou privilégio?

Quando a arma vai à escola

O besteirol na ciência é melhor que no Senado

Deixem Sean em paz.org

A força policial do tráfico

Os novos paraísos de nossa diplomacia

Não plugue seu celular na fantasia

Sobre pais, filhos, drogas e trotes

Um castelo cafona no reino da hipocrisia

A moral da história no futebol e na política

O tempo vence todas as nossas trapaças

É buraco, é pedra, é o fim do caminho

O valor do sexo para eles e elas

O remédio é a cidadania

O megainferno dos mega-Réveillons

Não roube, você está sendo filmado

Quem matou João Roberto?

Quando a ioga se torna doença

Entre o Rio e Paris, Aécio prefere Brasília

A atriz, o ex-policial e a universitária

Na selva das nossas cidades

Obama e a cor da pele

“O check-in by phone foi descontinuado”

Eloá: vida e morte “a qualquer preço”

Marta virou um pit bull de batom

A bolsa ou a vida, questão de valores

O valor real do voto consciente

A salvação não vai cair do céu

O ministro trapalhão que só faz espuma

A mãe coragem do Morro do Gambá

Muita fumaça ainda vai rolar

Um ensaio sobre a nossa cegueira

A Grande Família perde os poderes

Essa gente bronzeada e o chororô olímpico

As bandalhas da nossa elite

Essa doeu no nosso fígado

Eu e você somos as manadas dos currais

A trapalhada do Senado

Sobre algemas, anarquia e verdade

A mãe de Daniel e a mãe de Pedro

Quando todos só cumprem ordens

O Rio está entregue aos “Amigos dos Amigos”

Um toque nos podres poderes

O medo é o maior inimigo da verdade

Um gol contra na madrugada

Peles-vermelhas, brancas e amarelas

Uma geração de filhos únicos

O risco do culto à personalidade

O Leão e os cordeiros

A síndrome da notícia ruim

Os caras-lavadas

O aborto dos outros

Um corpo que cai

A crônica da dengue anunciada

E quando os traídos forem os maridos?

A professora que incomodou a Justiça

Às mulheres de muita atitude

O que ruboriza uma prostituta

O universitário e o frentista

Quando os bravos choram

As alegorias da roubalheira

Créu nelas, Bope neles

Vai entender as mulheres

A gota d’água

Pega o Rolex no seio, senão leva tiro

O Réveillon do pancadão

Punir é uma forma de educar

A jóia mais preciosa das Farc

Lições de abismo

A metamorfose ambulante de Lula

Abu Ghraib fica no Pará

Um livro escrito nas coxas. Mas que coxas

A Justiça sem vergonha na cara

Falou por quê?

A estrela de Estela cresce

Cabra-macho, não, senhor

Me engana que eu gosto

Em nome dos pais de playboys

O som estava oco

Sobre manés e mauricinhos

Perdoa-me por me traíres

O troca-troca no Paraíso Tropical

Joaquim Barbosa para presidente?

Renan e o teatro do absurdo

O rosto da impunidade

Picotaram a franja da Denise Abreu

Palhaços são sempre os outros


Leia mais no Blog de Ruth de Aquino